Mudanças Abruptas

Análise Semanal Ibovespa

28/04/2014 a 2/05/2014

 

"Ucrânica próximo de uma guerra civil", acaba de sair na imprensa brasileira. Sucesso e ponto para Putim, que conseguiu exatamente engabelar os despreparados líderes da Europa e os jornalistas, que agora vendem exatamente a notícia como ele queria. Jornalistas despreparados? Não, nada disso. Eles são muito bem preparados pelos patrões para colocar a pauta de forma a provocar um bom rendimento para os patrocinadores.

Putim agora vai passar de vilão para "previsor". Essa frase que as televisões do mundo todo e do Brasil estão anunciando em brado tom, foi exatamente a anunciada por Putim duas semanas atrás. Por que os jornais não colocam o título:" Putim provoca guerra civil na Ucrânia" ?

Conforme escrevi em fevereiro e também duas semanas atrás, o problema é o gás e petróleo da Rússia. As sanções dos EUA e da Europa sobre contas no exterior e passaportes russos, são sanções de fantasia. Putim está dando boas gargalhadas disso tudo.

Quando a Russia subiu para 40% o aumento na taxa de gás para a Ucrânia, quebrou o país. Então, por que a União Européia e o FMI estão emprestando 17 bilhões de dolares para a Ucrânia, se vão entrar em guerra civil? Por que o dinheiro é para a Russia depois da invasão e não para a Ucrânia. Simples assim. Ao invadir a Ucrânia, o preço da gás para a Europa poderá até diminuir e facilitar as economias da Europa. Essa estratégia é um perigo.

O mundo vai pagar muito caro por essa demora em resolver definitivamente essa situação. Muitas mortes vão ocorrer, muitas pessoas inocentes vão morrer. Se a invasão da Rússia não for tão fácil como imagina Putim, teremos outra Síria bem do lado do mundo rico.

Se isso ocorrer, as bolsas de valores vão sentir um impacto forte, e a economia pode voltar a cambalear. Os títulos das dívidas dos países em desenvolvimento vão subir, pois vai faltar dinheiro de credor. Os maiores credores do Brasil, por exemplo, estão na Europa.

Nossas exportações de grãos e carnes poderão estacionar e até diminuir, fazendo o preço das commodities cair. A Rússia é um grande comprador de carne bovina do Brasil. Se os gastos com uma guerra aumentar, eles vão parar de comprar carne de um mercado tão longe quanto o nosso.

A sorte dos europeus é que vai começar o verão, a estação onde a dependência do gás russo para aquecimento não é tão grande. Mas essa demora em resolver a situação tem um prazo. Se até outubro nada se resolver, a Rússia terá um triunfo enorme para tomar de volta para si a Ucrânia.

Nessa semana de feriado e tributos a Senna ao redor do mundo, as bolsas estavam de lado, mas se assustaram com os tiros e até derrubada de helicóptero na Ucrânia. O mercado da França, Alemanha e Inglaterra que estavam de lado, nos últimos 30 minutos despencaram e fecharam no negativo.

O Brasil andou na contra-mão do mundo. A Bovespa fechou em forte alta, com ações chegando a valores recordes. Segundo se comentou, foi a surpresa positiva de que um instituto de pesquisa apontará nova queda forte no índice de Dilma para a eleição.

E por falar em Bovespa, ela será investigada pelo Ministério Público. Muitas explicações terão que ser dadas a respeito do "senhor X". A omissão dos responsáveis da Bovespa, inclusive em manter as ações de Eike Batista no índice quando elas desepencavam, serão questionadas em ação civil. Uma enxurrada de ações e pedidos de investigações chegou ao Ministério Público que irá investigar a Bovespa.

O saldo acumulado do investidor estrangeiro continua subindo forte na Bovespa, como mostrado em nosso monitor de estrangeiros.

O IMA-entrada diário caiu bastante nessa semana, para 0,73. Se continuar com esse crescimento de expectativa para a Bovespa, esse valor poderá cair ainda mais nas próximas semanas. Para o investidor de longo prazo, ainda é um bom momento para se comprar ações e esperar.

 

IMA crash = 0,0

IMA entrada = 0,73

 

 

A linha vermelha é a análise da transformada wavelet do Ibovespa para o nível de estresse e possível crash (quedas abruptas mas a nível de 15 minutos) e o gráfico em azul é a transformada wavelet para o nível de entrada no mercado

ANÁLISE SEMANAL

Na última análise de 25/04/2014 foi dito:" ... Como nem IMA-crash e nem IMA-entrada estão presentes no fim dessa semana, fica difícil algum prognóstico...Se mais tiros ocorrerem na fronteira entre Rússia e Ucrânica, as bolsas poderão abrir na segunda-feira em forte queda... por conta do feriado do dia do trabalho, o Ibovespa deverá novamente ficar oscilando no mesmo patarmar, subindo forte com alguma notícia mais animadora, ou caindo devido a problemas internacionais."

O Ibovespa subiu na segunda-feira, caiu um pouco na terça e quarta-feira, e disparou na sexta-feira. Começou meio timidamente a subir na manhã da sexta-feira, mas a partir das 14 horas a arrancada foi surpreendente. Até a PDGR3 que vinha sendo o "patinho feio" da Bovespa subiu quase 6%, a R$1,45 / ação.

Qual a notícia? Que a intenção de voto de Dilma caiu numa pesquisa e poderemos ter agora um segundo turno. Aécio percebeu que sozinho não tem chance, e durante as comemorações do dia do trabalho "se engraçou" para o lado de Campos, dizendo que quer estar com ele em 2015. Seria uma nova aliança?

Até o fim de ano, a toada das ações vai ser ligada com a eleição. Agora as pesquisas de Ibope serão commodities e se vazarem antes das publicações, podem fazer um estrago na bolsa de valores. Como já comentei, esse foi um prato cheio para os grandes fundos, aliar eleições e expectativas de vencer de um candidato A ou B com preço de ações.

Como podem existir ligações entre o mau desempenho da Vale e queda de Dilma? A Vale não é nem mesmo mais estatal. Os negócios de minério não dependem de Dilma, mas dos chineses. E a China vai muito bem, obrigado!

Para a Petrobras existe sim, uma forte relação. Uma não reeleição de Dilma implicaria em troca do comando da Petrobras. Para o setor de construção também existe uma forte relação. Mas para a Vale temos que ter cuidado, é sinal de especulação das grandes.

De carona com isso, os títulos no tesouro direto dispararam em seus valores de face. Os juros dos NTNB-2035 caíram para 6,45% ao ano, implicando grandes rendimentos em reais. Isso é um mau sinal, pois os títulos estão se tornando moeda de mercado volátil, quando era para ser estável. A inflação continua em alta, os juros da Selic devem continuar a subir, e mesmo assim os juros negociados estão caindo? A confusão está armada para o pequeno investidor.

O Ibovespa terminou a sexta-feira em 52.980 pontos, com uma alta de 2,62%. Com esse rally, o mapa de risco avaliado a cada 15 minutos em nosso canal de assinantes mostra um excessivo perigo de virada forte para baixo na semana que vem. O IMA-crash intradiário está em 0,86, com forte risco de queda para o Ibovespa.

A tabela de probabilidade de queda apareceu forte nessa sexta-feira, indicando por exemplo, 80% de chance do Ibovespa cair mais de 2% nos próximos dias úteis.

Mas algumas ações ainda podem subir mais, como mostra o quadro do IMA intradiário da PDGR3. Apesar de subir forte na sexta-feira, a ação ainda não parece estar "estressada". O IMA-crash e IMA-entrada estão em zero, mesmo com a forte alta da ação.

Acompanhe nossos indicativos na parte de assinantes do CANAL IMA-ONLINE. e saiba antes do mercado tradicional o que vai acontecer com suas ações. Venha fazer parte de nosso grupo de assinantes e desfrute de conhecer antes, o comportamento do mercado, através das frequências do IMA.

 

FATOS RELEVANTES POSITIVOS

Lucro líquido da EMBRAER dispara 320% no primeiro trimestre/2014 em relação anual.

PÃO DE AÇUCAR registra lucro de 23% no primeiro trimestre na comparação anual.

FED mantém taxa de juros.

FATOS RELEVANTES NEGATIVOS

Reública da Guiné revougou os direitos de mineração da VALE

Santander Espanhol quer comprar 25% do Santander do Brasil.

JBS identificou um caso de vaca louca na unidade do MT.

VALE registra queda de 8,2% no trimestre na comparação anual.

Economia dos EUA cresce apenas 0,1% no trimestre.

 

PRÓXIMA SEMANA

Crise entre Rússia e Ucrânia chega ao extremo.

Divulgação dos índices de inflação IPCA, INPC e IGPM

dias observação 1151

Eventos(sinais de alerta de crash)

76
Acertos 67 (88,2%)
Falsos Alarmes 09 (11,8%)
Queda média -2,59%
Queda máxima -6,73%
Queda mínima -0,08%
Valorização média nos falsos alertas +1,46%
Valorização máxima nos falsos alarmes +2,3%
Valorização mínima nos falsos alarmes +0,2%
Tempo médio até o mínimo valor após o sinal de alerta 2,52 dias
Tempo máximo até o mínimo valor após o sinal de alerta 7,27 dias
Tempo mínimo até o mínimo valor após o sinal de alerta 30 minutos