Mudanças Abruptas

Análise Semanal Ibovespa

01/08/2011 a 05/08/2011

 

Muito investidor não viu a hora do fim de semana chegar. A discussão do orçamento americano, a votação, o estresse da Itália e Espanha, o ataque especulativo nos títulos da Itália e a monstruosa queda da quinta feira. Muita gente teve que tomar calmante e parar de assistir noticiários. Para quem acompanha nossa análise não deve estar surpreso, pois há dois anos vinhamos alertando para a situação deteriorada da economia mundial. Quando o IMA-crash atingiu o valor 0,96 no ano passado foi alertado que o perigo estava instalado. E nesse ano, a exatos três meses IMA-entrada e IMA-crash estavam nulos. Logo em seguida repentinamente apareceu o IMA-entrada. Era o sinal que a virada do Ibovespa era questão de dias, como realmente foi.

Estamos vivendo um período histórico, pois ao contrário do estudo original do IMA, estamos vivendo dia a dia a realidade dos dados. Nos estudos antigos, eram apenas dados passados, de crises passadas sem acompanhamento em tempo real. Isso nos dá a exata noção do relacionamento do tempo e dos valores do alerta do IMA. Como sempre afirmamos, nada é de imediato, as frequências nos avisam do que vai acontecer e com uma certa margem se está próximo ou longe. Mas não fornece uma data específica, apenas nos alerta.

E quando relacionamos os alertas com o mundo onde o tempo é importante, percebemos que as atitudes tomadas pelos investidores nos levam de encontro onde as frequencias apontavam. Por exemplo, nessa semana, de nada adiantou o acordo de Obama e o Congresso americano. De nada adiantou os dados de novos empregos. De nada adiantou Berluscone ir ao Congresso italiano. As mudanças nos valores e preços de ações, títulos, petróleo, ouro e moedas convergiram para um ponto onde o primeiro com queda grande levou os demais. É como se uma bexiga estivesse cheia d'água e devagar as tensões vão consumindo as partes da borracha onde do nada ela estoura.

Foi assim, o mercado estourou, as tensões chegaram ao limite. Não houve uma notícia responsável, não houve um alguém, foi uma ruptura pela situação acumulada de estresse financeiro. O investidor de longo prazo está ansioso por comprar, os investidores que perderam também. Tem gente afirmando que quanto mais cai, mais compra. Errado, isso já deu errado em crises grandes, como em 1929. O ideal é esperar o IMA-entrada atingir seu pico máximo e começar a cair. Quando ele começar a cair abaixo de 0,9, esse é um bom momento de compra para esperar os lucros. Ainda não é hora.

Os estrangeiros continuam com contratos de venda futuro apostando e derrubando o Ibovespa. Confira em nosso monitor diário na "aba" estrangeiros.

IMA crash = 0,00

IMA entrada = 0,87

 

 

A linha vermelha é a análise da transformada wavelet do Ibovespa para o nível de estresse e possível crash (quedas abruptas mas a nível de 15 minutos) e o gráfico em azul é a transformada wavelet para o nível de entrada no mercado

Na análise de 29/07/2011 foi dito:"..Se no dia 2 tudo der errado, a semana será com quedas que não descartam a possibiidade do Ibovespa atingir algo entre 56 mil e 57 mil pontos". Deu certo e deu errado e caiu muito mais do que se poderia imaginar. O Senado votou o orçamento, aprovou mas criou desconfiança sobre o aperto fiscal nos EUA. O medo é que esse aperto leve à recessão. E as bolsas perfuraram o chão, com o Ibovespa atingindo 51 mil pontos na sexta-feira pela manhã. Depois se reucperou, mas parou em 53 mil pontos, muito longe dos 56 mil previstos para queda.

O IMA-entrada está no máximo e assim ficou desde terça-feira. Apenas é um bom momento para compras de ações blue chips e mesmo assim para negociações rápidas dentro do mesmo dia. Diante da situação global, mesmo essas entradas podem levar a perdas irreparáveis, pois estamos no meio do efeito "manada". O desespero atingiu principalmente investidores da Europa. O aconselhável é ficar fora de bolsas. Se o IMA-intraday cair na segunda, abaixo de 0,9, pode ser momento de um trade rápido, mas não durma comprado. Os fundos estão vindo ao Brasil comprar e sair rápido para fechar o caixa das perdas da Europa, mas mesmo aqui começam a perder dinheiro.

 

 

FATOS RELEVANTES POSITIVOS

Gastos com construção civil nos EUA cresce 0,2% em Junho.

Congresso americano aprovou aumento do débtio dos EUA para pagamentos. O valor é de US$2,1 trilhões acima dos atuais US$14 trilhões.

CSN registra lucros 29% maiores que no mesmo período do ano passado.

FATOS RELEVANTES NEGATIVOS

USIMINAS registra lucro 60% menor do que no mesmo período do ano passado.

Itália sofre ataque especulativo dos títulos.

Moody's mantém AAA para EUA, mas coloca perspectiva de redução.

Mundo financeiro desaba com quedas entre 4% e 6% em todas as bolsas.

 

PRÓXIMA SEMANA

Olhar para as notícias de Espanha e Itália.

Olhar o que a União Européia vai fazer para proteger Espanha e Itália.

Nova reunião do FED vai mostrar que atitudes vão tomar em relação aos EUA.

 

 

 

 

dias observação 549

Eventos(sinais de alerta de crash)

41
Acertos 33 (80,4%)
Falsos Alarmes 08 (19,6%)
Queda média -2.25%
Queda máxima -6,6%
Queda mínima -0,08%
Valorização média nos falsos alertas +1,46%
Valorização máxima nos falsos alarmes +2,3%
Valorização mínima nos falsos alarmes +0,2%
Tempo médio até o mínimo valor após o sinal de alerta 2,92 dias
Tempo máximo até o mínimo valor após o sinal de alerta 7,4 dias
Tempo mínimo até o mínimo valor após o sinal de alerta 30 minutos