Ibovespa diário- Resultados - 03/05/2010 a 07/05/2010

O Ibovespa parou de oscilar e agora decidiu tomar a tendência de queda generalizada das ações. Muitos afirmam que a demora em socorrer a Grécia causou um temor e abalou a confiança do mercado. Mas a verdade é que não se pode dizer que essa é outra crise e que a Grécia é culpada dos acontecimentos. Além da Grécia muitos outros fatores importantes estão fazendo parte dessa segunda fase da crise de 2008. Essa não é outra crise, é a mesma com a segunda perna já comentada nesse site, já discutida em livros clássicos.

Para agravar, ordens "erradas" foram passadas na venda de ações de cerca de 19 empresas via Nasdaq. Uma empresa que tinha ação a US$ 50 foi vendida à centavos de dólares. Ordens erradas são normais, mas o sistema deveria estar preparado para isso. Deveria filtrar e não deixar o negócio ser realizado. Em 5 minutos a empresa perdeu 50 milhões de dólares. Hoje as ordens foram todas canceladas nos 20 minutos mais turbulentos dos tempos modernos em bolsas de valores. O problema pode ser mais sério do que aparenta. A SEC, órgão fiscalizador dos EUA está em sigilo averiguando e já detectou duas ordens muito estranhas que foram aceitas pelo sistema. Uma bolsa que possui trilhões de dólares não poderia ter um sistema falho. Pode ser algum ato "terrorista financeiro", talvez um 11 de Setembro digital. Pode ser corrupção e alguém de dentro se vendeu para tal ato. Pode ser hacker e pode também ser erro simples do sistema.

O fato é que esse fato jogou gasolina no fogo nervoso que já existia nos investidores. E mesmo hoje, depois de um dia, as vendas não pararam. Outra aposta que circula é quem será o próximo depois da Grécia? Espanha ou Portugal? Um prêmio nobel previu o desaparecimento do Euro nessa semana.

Para piorar o cenário (já muito ruim) saiu o índice de desemprego nos EUA. Ao contrário do que os economistas previam, houve aumento e agora o índice de desemprego é de 9,9%. Economistas previam a manutenção ou queda para 9,5%. Nessa semana segue abaixo um gráfico adicional mostrando a performance do alerta do IMA de longo prazo para possibilidade de crash nos últimos 33 dias de pregão (não são dias normais corridos). A circunferência amarela mostra o período de 5 dias que o IMA-crash ficou em 0,88 alertando para uma virada muito forte. E então ela aconteceu na semana seguinte saindo do patamar colado em 72 mil pontos para o valor de hoje de 62.870. O leitor pode observar o que foi dito nos relatórios desses dias: 12-03-2010 e no relatório 19-03-2010

O IMA de crash caiu mas continua em patamar de não investimento de longo prazo. Enquanto não for a zero a recomendação para todos os cautelosos, sejam ainda mais cautelosos. Ainda nem começou a novela Goldman Sachs que vai fazer o mercado continuar sua atual tendência de baixa. Ima-crash fechou hoje em 0,79.

Bovespa intraday- Resultados - 03/05/2010 a 07/05/2010

Na figura acima são apresentados três gráficos onde aparece em linha contínua preta o índice Ibovespa, com dados tomados automaticamente a cada 15 minutos. A linha vermelha é a análise da transformada wavelet do Ibovespa para o nível de estresse e possível crash (quedas abruptas mas a nível de 15 minutos) e o gráfico em azul é a transformada wavelet para o nível de entrada no mercado.

Terminamos a análise da semana passada (30/04/2010) com "... O IMA de entrada ainda está alto e pode voltar próximo de 1 com fez nessas últimas duas semanas. Se chegar a zero será por pouco tempo, o que indica que outro bom momento rápido de entrada deverá aparecer com outra queda do Ibovespa nessa semana. Com a saída dos investidores internacionais de nosso mercado, a bolsa oscilará muito, mas a tendência é voltar para próximo dos 60 mil pontos em breve. Para a próxima semana, segunda-feira a tarde pode ser um bom momento de entrada ou terça-feira de manhã. Se o Ibovespa subir forte, logo depois cairá forte pois todos estão de olho na Grécia e no Goldman. Melhor que comprar de um dia para o outro talvez seja day-trade, comprar e vender no mesmo dia."

No gráfico anterior percebe-se exatamente o que dissemos. O IMA de entrada subiu e desceu várias vezes na semana e somente trades rápidos para os investidores de sangue frio fez o cenário da semana. E o Ibovespa chegou aos 61 mil durante o blackout do sistema das bolsas americanas. Como nosso sistema faz aquisição a cada 15 minutos o fundo mais baixo nem apareceu nos dados. Mas a fotografia foi pior do que nosso gráfico anterior mostra. O retângulo em vermelho mostra a meia hora de terror das bolsas, que se refletiu por aqui nos negócios do Ibovespa.

O IMA de entrada vai mostrar mais "números 1" proporcionando arriscadíssimos negócios. Sem o casamento normal de IMA-entrada com IMA-crash (diferente de zero) os negócios serão como se decidir em cara-coroa de moeda. Pode-se perceber que o IMA de crash apareceu timidamente com valores em torno de 0,1. Esses valores apenas refletem frequências locais e podem ser entendidos apenas como ruído. Sendo forte o valor do IMA-entrada intraday, a característica da próxima semana deve ser mantida, ou seja, o ponto alvo é 59 mil pontos. Por que 59 mil pontos no Ibovespa? Porque o IMA-crash de longo período está muito alto e como os valores diários estão em queda, os intradays serão apenas flutuações de oportunidades não tendo força para reversão da queda.

 

Análise IMA