Mudanças Abruptas

Análise Semanal Ibovespa

03/10/2016 a 07/10/2016

 

ANÁLISE SEMANAL - Bovespa DIÁRIO ( dados de fechamento)

IMA crash - DIÁRIO= 0,706

IMA entrada - DIÁRIO= 0,00

 

O IMA-crash diário estacionou na semana que passou. Ele se manteve todos os dias no patamar de 0,70. Com as altas dessa semana, a queda que vinha ocorrendo na semana passada parou. O Ibovespa ultrapassou depois de muitos meses a barreira de 60 mil pontos.

Caso o Ibovespa continue aumentando na semana que vem, o IMA-crash diário, medido com os preços de fechamentos diários, tem tudo para voltar a subir. Isso significa aumento de alerta sobre uma perigosa queda forte no futuro.

Nessa semana que passou, a Câmara dos Deputados aprovou a retirada da exclusividade do pré-sal para a PETROBRAS. Ao contrário do que muitos pensam e dizem, não é uma boa decisão.

Claro que o mercado financeiro gostou e as ações subiram forte. O mercado das ações está pensando no lucro imediato, imaginando bons dividendos da empresa com a provável volta dos balanços positivos.

Mas se pensarmos em termos de estratégia, o Brasil perde a autonomia de estar sob sua tutela uma área gigante do que há de mais precioso no mundo.

Quando o gasoduto foi construído por FHC, uma extensa e cara malha foi desenvolvida, se pensando na distribuição de gás gerenciada pelo governo, de forma a controlar os preços do produto.

Essa logística foi desfeita. Hoje o governo tem apenas 5% do domínio do gasoduto, agora em mãos estrangeiras. Todo gás que poderia estar chegando via pré-sal em Santos e Rio de Janeiro agora terá que pagar para ser distribuído.

Claro que de início existirá um contrato, um acordo ou algo parecido para que esse preço seja controlado. Mas alguém se lembra das privatizações dos pedágios nas rodovias paulistas? O governador dizia na época que a população pagaria um preço justo, barato e com pistas modernas.

Os preços em São Paulo são um assalto, debaixo das barbas de Alckmin e com sua aprovação, mesmo quando se tem renovação de contrato. Então, engana-se quem acredita que o preço do gás encanado não subirá.

Ou será que alguém acha justo pagar R$ 15,00 num trecho de 50 Km na cidade de Araraquara, para a mesma pista que custa R$ 12,00 em Catanduva, ou que custa R$ 9,00 em Rio Claro?

E mesmo agora, o petróleo poderá vir de mãos estrangeiras, colocando um preço diferenciado no produto. Claro que no curto prazo, apenas 5% estão nas mãos de empresas estrangeiras na extração de petróleo.

Mas a longo prazo, quando estiver por volta de 40%, nós todos sentiremos no bolso o erro cometido nessa semana.

Vender poço de petróelo para pagar dívidas?

Só se a companhia estivesse falindo ou o poço deixando de valer a pena. Não é o caso de um dos poços em negociação no pré-sal, produzindo 45 mil barris/dia.

Na Europa, o assunto ainda é o Deutsche Bank, que está balançando. Os executivos estão buscando novos investidores e conversando nos bastidores para contornar a crise do pagamento dos 14 bilhões de dolares.

Isso coloca mais estresse no mercado europeu. O FMI já deu seu alerta de perigo.

Nos EUA o problema é o furacão Mathew. Passando na costa da Flórida, seus ventos estão na categoria 3, podendo levar grande destruição e alagamentos no estado.

O governador ordenou saída do máximo de pessoas. O medo é da repetição dos problemas de New Orleans.

Mais uma semana com leve redução de estrangeiros na Bovespa. Com a alta nas ações da PETROBRAS será possivel na semana que vem termos uma visão melhor desse número.

Como esse número está sempre defasado de dois dias, talvez ainda não captou a entrada desses últimos dias de mais estrangeiros com a retirada da exclusividade do pré-sal da PETROBRAS. Acompanhe nossa medida em nosso monitor de estrangeiros.

 

 

ANÁLISE SEMANAL - Bovespa INTRADIÁRIO ( dados a cada 15 minutos)

A linha vermelha é a análise da Transformada Wavelet do Ibovespa para o nível de estresse e possível crash (quedas abruptas mas a nível de 15 minutos) e o gráfico em azul é a Transformada Wavelet para o nível de entrada no mercado

 

Em nosso relatório do dia 30/09/2016 escrevemos: "...O mercados se animaram a partir da quarta-feira com o anúncio da OPEP de que vai agora diminuir a produção de petróleo. Espera-se então que, com menor estoque, o preço aumente significativamente."

O preço do barril ultrapassou a barreira dos US$ 51,00 nessa semana, patamar de meses atrás. Além do corte na produção, o furacão Mathew colocou um risco a mais no produto.

Seja por algumas perdas consideráveis, seja pelos ventos fortes próximos das plataformas, o preço do produto foi pressionado e subiu forte nos últimos dias.

Provavelmente semana que vem teremos forte queda no Ibovespa.

Primeiro e mais previsível por causa do feriado de 12 de Outubro. Entre segunda-feira e terça-feira os movimentos poderão ser menores. Então isso abre espaço para especulação e uma correção poderá acontecer.

Segundo é que o IMA-crash intradiário está estacionado acima de 0,9. E quanto mais tempo ele fica acima de 0,8, quando a queda se inicia é sempre muito forte. Poderemos ter mais de 5% de queda na semana que vem.

Nessa semana que passou, o Ibovespa se iniciou 58.370 na segunda-feira. Então o índice ficou estacionado até terça-feira a tarde em 59.069 pontos.

Na quarta-feira, um dia antes da votação sobre o pré-sal, o Ibovespa subiu forte puxado pelas ações da PETROBRAS. Terminou a quarta-feira em 60.254 pontos, vencendo a barreira dos 60 mil pontos.

Na quinta-feria o Ibovespa se elevou a outro patamar, mantendo-se na mesma trajetória na sexta-feira, chegando aos 61 mil pontos.

E tudo isso ocoreu com o IMA-crash oscilando sempre acima de 0,8. O IMA-crash intradiario terminou a semana valendo 0,91 pontos. Perigoso para a semana que vem.

Um dos destaques da semana para as ações foi o alerta correto do IMA-crash intradiário para as ações HYPE3. De R$ 29,16 as ações caíram nessa semana para R$ 28,31 até se recuperarem novamente.

A queda foi de 2,9% quando o IMA-crash ultrapassou 0,8 pontos.

Na figura a seguir pode-se ver o comportamento da HYPE3 em cor preta e do IMA-crash intradiário com valores tomados a cada 15 min em cor vermelha.

 

HYPE3 x IMA_crash

 

Para a semana que vem, as ações da siderúrgica CSN poderão ter queda forte. Seu IMA-crash começou a perder força nessa sexta-feira e já dá sinais de que a ação poderá virar para baixo.

 

CSNA3 x IMA_crash

 

As ações da NATU3 foram outro bom acerto do IMA-crash intradiário. Como pode ser visto a seguir, as ações caíram na semana inteira enquanto o IMA-crash foi diminuindo bem devagar.

Dos R$ 32,79 no início da semana, a ação terminou em R$ 31,79 na sexta-feira. Tivemos 3% de queda. A figura abaixo mostra o comportamento da ação (linha preta) e IMA (linha vermelha).

 

NATU3 x IMA_crash

Tem mais alertas para semana que vem. Veja você mesmo!

Acompanhe nossos indicativos na parte de assinantes do CANAL IMA-ONLINE. e saiba antes do mercado tradicional o que vai acontecer com suas ações. Venha fazer parte de nosso grupo de assinantes e desfrute de conhecer antes, o comportamento do mercado, através das frequências do IMA.

Gostou da análise semanal?

COLABORE COM DONATIVO PARA O SITE

(R$ 2,00 ; R$ 5,00 ; R$ 10,00 )

 

FATOS RELEVANTES POSITIVOS

Carrefour brasileiro abrirá ações na Bovespa em 2017.

Termina a greve dos bancários

Grande fundo de investimentos planeja investir R$ 10 bilhões na Oi.

FATOS RELEVANTES NEGATIVOS

S&P rebaixa nota da Andrade Gutierrez

PETROBRAS se desfaz de mais dois poços de Petróleo.

Câmara dos Deputados retira exclusividade do pré-sal para a PETROBRAS.

Briga de controladores continua na USIMINAS. Justiça coloca sem efeito a última eleição.

Justiça bloqueia contas da OGX.

 

 

 

PRÓXIMA SEMANA

Divulgação do IGPM

Balança Comercial do Brasil

Feriado Nacional do dia 12/Outubro

dias observação 1756

Eventos(sinais de alerta de crash)

115
Acertos 107 (93%)
Falsos Alarmes 08 (7%)
Queda média -2,89%
Queda máxima -7,77%
Queda mínima -0,08%
Valorização média nos falsos alertas +1,46%
Valorização máxima nos falsos alarmes +2,3%
Valorização mínima nos falsos alarmes +0,2%
Tempo médio até o mínimo valor após o sinal de alerta 2,60 dias
Tempo máximo até o mínimo valor após o sinal de alerta 10 dias
Tempo mínimo até o mínimo valor após o sinal de alerta 30 minutos