Mudanças Abruptas

Análise Semanal Ibovespa

10/10/2011 a 14/10/2011

 

A reunião do G-20 começou com uma boa discussão. Os comentários é de que vão endurecer as regras para os negócios de alta-frequência, criando instrumentos para as firmas provarem que têm controle total das perdas.

Mesmo com um feriado no meio da semana a Bovespa teve um bom desempenho acompanhando o ânimo internacional. Todos estão com esperança de que o G-20 terá uma solução final para crise européia. Novo aporte de recursos para os bancos é esperado e já de olho nos ganhos os fundos voltaram a toda para fazer suas apostas.

A Espanha sofreu outro golpe nessa semana, com o rebaixamento de sua nota de crédito pela Standard & Poors, acompanhando a Fitch. Berlusconi continua vivo e novamente conseguiu um voto de confiança do parlamento italiano. Já a primeira minstra da Eslováquia caiu quando o congresso recusou aumento do fundo de ajuda da Europa. Era o último voto que faltava para a criação de um fundo de ajuda. Os congressistas da Europa garantiram o voto positivo numa segunda votação apenas se a primeira-ministra deixasse o cargo. Sobrou para a ministra que foi obrigada a deixar o cargo.

A crise terminou? Longe disso, com 50% de probabilidade de recessão nos EUA. Outros já afirmam que a Europa se encontra em recessão. A situação está melhor? Não, mas a realidade não importa para o mercado financeiro.

Já o IMA-entrada estacionou alguns dias em 0,82 mostrando que ainda estamos presos no processo de baixa. Se na semana que vem cair fortemente e rápido pode ser um indicativo de compra para longo prazo. Mas se continuar no comportamento que está, o investidor de longo prazo deve esperar as coisas clarear. O fluxo de estrangeiros continua caindo em nosso acompanhamento acumulativo desde Fevereiro desse ano. Confira os estrangeiros em nosso monitor diário na "aba" estrangeiros.

IMA crash = 0,00

IMA entrada = 0,82

 

 

A linha vermelha é a análise da transformada wavelet do Ibovespa para o nível de estresse e possível crash (quedas abruptas mas a nível de 15 minutos) e o gráfico em azul é a transformada wavelet para o nível de entrada no mercado

Na análise de 07/10/2011 foi dito:"... Na segunda-feira de manhã a bovespa deve subir, pois sempre tem quem acha que as ações "estão baratas" (quanta inocência). Mas a tarde a queda vai voltar e se acirrar até na terça-feira ou quarta-feira. A crise está piorando. Quem comprou, se o Ibovespa voltar nos 52 mil, pode vender, pois a história de subidas e quedas rápidas vai continuar". A Bovespa subiu, mas não teve queda nenhuma com a reunião entre França e Alemanha para sustentar a Grécia. O índice partiu de 51.243 e chegou na sexta-feira em 55.030, um alta bastante expressiva de 7,3% na semana. Também a esperança da reunião do G-20 está mantendo as bolsas em alta.

Ao contrário o IMA_entrada que vinha mostrando possibilidade de reversão foi a zero nessa semana. O IMA-crash voltou a subir e está estacionado agora em 0,6 mostrando estresse do Ibovespa. Usiminas e Gerdau estão ainda mais estressadas com IMA-crash de 0,9 e Petrobras e Vale com IMA-crash de 0,7 cada uma.

Na segunda-feira a bolsa pode subir um pouco mais, mas quem não está comprado agora é arriscado entrar. Como Petr4 e Vale5 são os maiores pesos do índice e estão muito altas, elas devem pressionar o Ibovespa para baixo na segunda ou terça-feira. Comprar na segunda-feira pode ser perigoso frente ao estresse acumulativo de uma semana pelo IMA-crash. Já quem está comprado para curto prazo, pode ser um bom negócio uma realização curta.

 

FATOS RELEVANTES POSITIVOS

Dolar volta a cair nessa semana.

G-20 discute regras mais duras sobre os negócios de alta-frequência.

Greve dos correios termina.

Cotação do petróleo cai na semana

Eslováqiua aprova o aumento do Fundo Europeu.

FATOS RELEVANTES NEGATIVOS

S & Poors rebaixa nota da Espanha

Senada dos EUA interrompe discussão sobre pacote de emprego de Obama

Ata do FED mostra divergências entre os membros diretores

 

PRÓXIMA SEMANA

Resultado da reunião do G-20

dias observação 597

Eventos(sinais de alerta de crash)

43
Acertos 35 (81,4%)
Falsos Alarmes 08 (18,6%)
Queda média -2,39%
Queda máxima -6,6%
Queda mínima -0,08%
Valorização média nos falsos alertas +1,46%
Valorização máxima nos falsos alarmes +2,3%
Valorização mínima nos falsos alarmes +0,2%
Tempo médio até o mínimo valor após o sinal de alerta 2,89 dias
Tempo máximo até o mínimo valor após o sinal de alerta 7,4 dias
Tempo mínimo até o mínimo valor após o sinal de alerta 30 minutos