Mudanças Abruptas

Análise Semanal Ibovespa

11/01/2016 a 15/01/2016

 

Saiu barato para o gigante banco Goldman Sachs o acordo fechado com o governo dos EUA sobre a crise de 2008. Ao enganar o mercado e investidores, oferecendo títulos lixo sem lastro, o Goldman Sachs foi um dos prinicipais responsáveis pela quebradeira geral.

Em processo na justiça americana o banco fechou um acordo para pagar uma multa de "apenas" US$ 5,1 bilhões. Só com o que o banco lucrou nesse período 2008/2015 recebendo verba do FED para estancar a crise, dá para pagar essa multa e com sobra continuar sendo o gigante em desrespeito financeiro.

O Bank of America fechou um acordo parecido, pagando em 2014 US$ 16,5 bilhões. O Citigroup pagou US$ 7 bilhões. E finalmente o JP Morgan pagou US$ 13 bilhões.

Como as estimativas são de um prejuízo mundial de 10 trilhões de dolares por conta das artimanhas desses bancos, o custo para essa brincadeira foi quase zero. Vão fazer novamente outras invenções do mesmo porte no futuro.

E isso deve servir de alerta para a Petrobras. Com os processos correndo nos EUA, a empresa pode se preprarar e traçar um bom plano de acordo por conta dos desvios da lavajato.

Se não encerrar o processo logo, a empresa poderá bater o recorde em pagamento de multas. Logo, certamente o plano seja seguir a estratégia de acordo, mas mesmo assim, a multa poderá ser bilionária.

E por falar em Petrobras, é invevitável falar no preço do petróleo. Tem analista projetando o preço do barril a US$ 8,00 nos próximos meses. É um exagero (ou não, vai saber), mas o fato é que por volta de US$ 20,00 o rombo para o caixa da Petrobras será enorme.

As ações despenacaram nessa semana não somente pela queda no preço internacional do petróleo, mas também pela negativa do governo em fazer um aporte necessário na empresa.

A sondagem do presidente da empresa mostrou-se negativa, e sendo assim, não teve alternativa senão rever os planos de investimentos até 2020. O próximo passo, apontam alguns, é a venda de sua parcela da Braskem.

E por falar em caixa, boatos maldosos contra os mais pobres aumentaram de frequência afirmando que o governo irá confiscar a poupança. Primeiro que isso é ilegal, segundo que a crise não é para tanto, como no governo Sarney/Collor.

No Brasil não haverá confisco, mas na Venezuela pode ser que sim. Nessa sexta-feira o governo baixou mais um ato de tirania, chamando de "Estado de Emergência Econômica".

O presidente Maduro poderá realocar recursos, confiscar recursos e custear investimentos da forma que desejar por 60 dias, sem consultar o congresso. A situação está assustadora por lá, e eles dependem ainda mais do petróleo do que o Brasil.

Ao contrário do ano passado, nesse ano o investimento estrangeiro direto na bolsa de valores não para de cair. A queda é constante, semana após semana, devido a alta nos juros americanos e a conturbada situação financeira do Brasil. Acompanhe nossa medida em nosso monitor de estrangeiros.

O IMA-entrada diário disparou e quase atingiu seu máximo nessa semana, atingindo o valor de 0,96.

IMA crash = 0,00

IMA entrada = 0,96

 

 

A linha vermelha é a análise da transformada wavelet do Ibovespa para o nível de estresse e possível crash (quedas abruptas mas a nível de 15 minutos) e o gráfico em azul é a transformada wavelet para o nível de entrada no mercado

ANÁLISE SEMANAL - Bovespa Intradiário ( dados a cada 15 minutos)

Em nosso relatório do dia 11/01/2016 dissemos: "...Nessa semana de 11 de janeiro a 15 de janeiro, o IMA-entrada para o Ibovespa está alto, o que nos dá esperança de uma reviravolta no mercado. Existe boa possibilidade para uma alta forte, mas não rápida. Ainda receoso, o mercado deverá apresentar momentos de queda, mas ao longo da semana poderá se recuperar..."

A semana novamente não foi boa e nem houve recuperação. No meio da semana até ocorreu um suspiro de altas para as ações da Petrobras e da Vale, mas não durou.

No dia seguinte, quando se soube da negativa do governo de aporte de recursos na Petrobras, o mercado saiu vendendo. As quedas nas ações superaram 9% num dia e 8% em outro.

E junto com a Petrobras o Ibovespa só caiu na semana, partindo de 40.669 pontos na segunda-feira e terminando em 38.524 pontos. Dolar alto, pressão de venda no preço do barril do petróleo, dificuldade de caixa da Vale do Rio Doce, dificuldade na venda de imóveis, desemprego atingindo 9%, enfim, todos esses foram motivos para o desânimo geral.

E como o mês de janeiro é um mês de volume baixo por conta das férias, qualquer nervosismo gera um caos nos preços. E será assim até depois do Carnaval.

Para a semana que vem, ainda teremos mais pressão vendedora, mas como pode-se ver, o IMA-entrada continua em alta. Ações compradas nessa semana, poderão ser bem valorizadas nas próximas semanas, mas não de maneira rápida. Vai demorar para o IMA-crash voltar.

Sobre a RENT3 dissemos isso na semana passada: "...A ação da RENT3 já mostra uma recuperação depois da queda forte. Com a queda do IMA-entrada a ação começou a subir, ainda leve, mas saiu de R$ 23,13 para R$ 24,09 na semana que passou..."

E ação subiu mais um pouco até próximo dos R$ 25,00 nessa semana quando reverteu e caiu. A queda foi rápuda e não deu nem tempo para o IMA-crash da empresa aparecer e alertar sobre a queda (ver gráfico à seguir).

Comparação IMA-crash x RENT3

Acompanhe nossos indicativos na parte de assinantes do CANAL IMA-ONLINE. e saiba antes do mercado tradicional o que vai acontecer com suas ações. Venha fazer parte de nosso grupo de assinantes e desfrute de conhecer antes, o comportamento do mercado, através das frequências do IMA.

Gostou da análise semanal?

COLABORE COM DONATIVO PARA O SITE

(R$ 2,00 ; R$ 5,00 ; R$ 10,00 )

 

FATOS RELEVANTES POSITIVOS

Balança Comercial da China registra superavit de US$ 60 bilhões em dezembro.

TED não terá mais valor mínimo nos bancos.

PETROBRAS poderá vender sua paracela da Braskem

FATOS RELEVANTES NEGATIVOS

BC sinaliza novo aumento na SELIC

Caderneta de Poupança registra rentabilidade negativa real de 2,3% em 2015

Petrobras reduz plano de investimentos para 2016 a 2020.

Samarco descumpre prazo de planos de emergência

VALE tem problemas para cobrir fluxo de caixa.

Goldman Sachs pagará US$ 5,1 bilhões para encerrar caso de hipotecas.

PRÓXIMA SEMANA

Pesquisa Industrial de Emprego e Salário em janeiro

IPCA-15 de janeiro

dias observação 1573

Eventos(sinais de alerta de crash)

102
Acertos 93 (91,2%)
Falsos Alarmes 09 (8,8%)
Queda média -2,82%
Queda máxima -7,77%
Queda mínima -0,08%
Valorização média nos falsos alertas +1,46%
Valorização máxima nos falsos alarmes +2,3%
Valorização mínima nos falsos alarmes +0,2%
Tempo médio até o mínimo valor após o sinal de alerta 2,67 dias
Tempo máximo até o mínimo valor após o sinal de alerta 10 dias
Tempo mínimo até o mínimo valor após o sinal de alerta 30 minutos