Mudanças Abruptas

Análise Semanal Ibovespa

11/07/2016 a 15/07/2016

 

E terminamos a semana com mais um ato de terrorismo horroroso na França. Com toda segurança, toda fiscalização, toda atenção e milhões de euros gastos, ainda assim, o terrorismo mundial vence.

Isso fez as bolsas mundiais abrirem em forte queda na sexta-feira, mas se recompondo a medida que as horas foram avançando. As notícias é que o terrorismo foi uma "célula isolada" ou "lobo solitário" franco-tunisiano. O medo dos mercados era uma outra onda com vários terroristas agindo de modo coordenado na França.

A ABIN (Agência Brasileira de Inteligência) novamente "comeu bola". A França alertou o parlamento francês da descoberta de um brasileiro trabalhando para o Estado Islâmico para atacar franceses no Rio, durante as Olimpíadas. E a ABIN não foi avisada, nem sabia de nada.

Começou a greve dos auditores da receita federal, com a famosa operação padrão, atrasando desembarque dos passageiros. O motivo? Reajuste salarial não votado pelo recesso parlamentar.

No campo político o deputado Eduardo Cunha perdeu seu recurso na CCJ e agora irá ao plenário para ser cassado. Dias contados pra ele, e a prisão se espreita cada dia mais rápido. Estranhamente sua esposa e filha, que não possuem fórum privilegiado, ainda não foram chamadas pelo juiz Moro. Por que esse medo senhor juiz? O que espera? O processo e as provas já estão em suas mãos.

Saiu também a prévia do PIB no Brasil. Parece que vai ser um desastre total novamente, com queda mais acelerada do que todos previram. Esperar para ver. E o senhor Temer ainda insiste em dizer que "a crise é psicológica".

O Reino Unido tem uma mulher como primeira-ministra. Desde Margaret Thatcher a rainha não dava posse a uma mulher. Theresa May tem fama de linha dura como sua antecessora. E ela já disse que voto é voto, e não se volta atrás. Não haverá outro plebiscito sobre a saída da UE.

O Japão fez o mundo financeiro fervilhar na semana, anunciando novos aportes e investimentos para ativar a economia do país. A repercussão foi alta generalizada em todas as bolsas, inclusive em nossa Bovespa. O lado negativo do país é que a Estatística oficial aponta para diminuição cresecente na taxa de natalidade. O país está "envelhecendo".

A China já disse que não vai respeitar tratado reconhecido mundialmente sobre sua posse ilegal em ilhas no mar do Japão. Isso criou uma tensão entre os dois países. Da mesma China veio a notícia de crescimento dentro do esperado no PIB do segundo trimestre, em torno de 6,4%.

O investimento estrangeiro na Bovespa continua em alta. Semana que vem tem reunião do COPOM e se a taxa de juros aumentar esse fluxo poderá aumentar também.. Acompanhe nossa medida em nosso monitor de estrangeiros.

O IMA-entrada diário desabou nessa semana com as várias altas na Bovespa. Agora em 0,692 o índice ainda indica que para longo prazo o momento é bom para compra. Entenda-se longo prazo algo para mais de dois anos. No curto período, no entanto, a perspectiva é de correção forte na Bovespa.

IMA crash = 0,00

IMA entrada = 0,692

 

 

A linha vermelha é a análise da transformada wavelet do Ibovespa para o nível de estresse e possível crash (quedas abruptas mas a nível de 15 minutos) e o gráfico em azul é a transformada wavelet para o nível de entrada no mercado

ANÁLISE SEMANAL - Bovespa Intradiário ( dados a cada 15 minutos)

Em nosso relatório do dia 08/07/2016 escrevemos: "...A partir de segunda-feira da próxima poderemos esperar nova e forte queda. Já na abertura dos negócios o Ibovespa poderá começar em baixa e acelerar sua queda ao longo do dia. Com IMA-crash em seu máximo, em média a queda sempre aparece em dois dias úteis, e isso poderá ocorrer na semana que vem...."

E não caiu.

Embalados pelo anúncio japonês de liberação de novos investimentos para aquecer a economia do país, os mercados mundiais responderam rápidos. O Ibovespa começou a semana tímido, mas deslanchou embalado pelo movimento internacional.

O relatório Bege do FED (BC americano) indicou que a economia não está superaquecida, enviando uma clara mensagem que novamente, não será dessa vez o aumento de juros por lá. E com isso os especuladores vieram pra cá.

O Ibovespa começou em 53.263 pontos na semana, já com IMA-crash acima de 0,9. Na terça-feira o Ibovespa já abriu alavancado, saltando para 54.678 com poucas realizações na quarta-feira.

Com a pequena queda, pode-se ver no gráfico acima, o IMA-crash começou a cair, mas não tão veloz. Com a nova arrancada na quinta-feira, o IMA-crash retorna novamente próximo ao seu máximo (1,0).

Nessa sexta-feira o Ibovespa bateu em sua marca máxima, ao redor de 55.700 pontos com o IMA-crash também batendo seu recorde em ficar a semana toda em sua marca de alerta.

O perigo passou?

Não, pelo contrário, há muito tempo o IMA-crash não ficava tanto tempo estacionado em ponto máximo. Não é inédito, como o leitor poderá acompanhar na tabela ao lado. O máximo de dias até o Ibovespa despencar foi algo em torno de 10 dias após o primeiro alerta.

Mas o que isso nos mostra também, é que muitos dias se segurando em alta tem um risco elevado para o pequeno investidor. Quando o Ibovespa virar, a queda será "dolorosa".

Para o investidor mais experiente saberá entrar vendido no mercado futuro, ou compra Put das ações. Mas para quem não sabe, é bom pular fora para segurar o lucro semanal.

Assim, semana que vem poderemos ter queda forte a qualquer momento, mesmo alerta da semana passada. Essa alta não durará por muitos mais dias.

O IMA-crash intradiário terminou a semana em 0,88, com probabilidade de 80% de semana que vem termos uma queda maior do que 2%, conforme tabela abaixo.

Dissemos ainda na semana passada:

"...Para a semana que vem, uma ação que poderá cair forte é RENT3. O preço está alavancado demais e o IMA-crash terminou a semana em 0,87...".

Seguindo o Ibovespa, a RENT3 não caiu, mas também seu IMA está em alerta máximo como todas as ações. Fica ainda o alerta para queda forte dessa ação.

 

RENT3 - IMA-crash x Preço

 

A Cemig teve sua nota de crédito rebaixada em dois níveis pela Fitch. Como pode ser visto abaixo, essa ação estava com IMA-crash chegando a 0,8 indicando perigo. E virou exatamente no pico máximo do IMA.

De R$ 8,94 a ação despencou junto com o IMA para R$ 8,12.

CMIG4 - IMA-crash x Preço

Tem mais alertas para semana que vem. Veja você mesmo!

Acompanhe nossos indicativos na parte de assinantes do CANAL IMA-ONLINE. e saiba antes do mercado tradicional o que vai acontecer com suas ações. Venha fazer parte de nosso grupo de assinantes e desfrute de conhecer antes, o comportamento do mercado, através das frequências do IMA.

Gostou da análise semanal?

COLABORE COM DONATIVO PARA O SITE

(R$ 2,00 ; R$ 5,00 ; R$ 10,00 )

 

FATOS RELEVANTES POSITIVOS

Produção de petróleo e gás da PETROBRAS bate recorde em junho.

BOVESPA adquire 2% da Bolsa do Chile

Ações da Nintendo sobem 86% com novo jogo Pokemon Go.

PETROBRAS informa que o poço Lula Central entra em operação com 30 mil barris/dia.

GERDAU perde vários processos no CARF.

PIB da China cresceu 6,7% no segundo trimestre.

 

 

 

 

FATOS RELEVANTES NEGATIVOS

SAMARCO volta a operar em 2017, sem reconstruir a região de Mariana.

Controladores da Usiminas continuam sem acordo.

Auditores da Receita Federal entram em greve por reajuste de salário.

Fitch rebaixa nota de crédito da CEMIG.

Venda de material de construção cai 10,8% em junho.

Livro Bege do FED mostra crescimento moderado nos EUA.

ANP autoriza PETROBRAS a parar funcionamento em 25 plataformas para vendê-las.

 

 

 

 

PRÓXIMA SEMANA

Reunião do COPOM

IPCA-15 de Julho

Expectativa de inflação dos Consumidores em Julho.

Sondagem da atividade industrial em julho.

dias observação 1697

Eventos(sinais de alerta de crash)

112
Acertos 104 (92,8%)
Falsos Alarmes 08 (7,2%)
Queda média -2,89%
Queda máxima -7,77%
Queda mínima -0,08%
Valorização média nos falsos alertas +1,46%
Valorização máxima nos falsos alarmes +2,3%
Valorização mínima nos falsos alarmes +0,2%
Tempo médio até o mínimo valor após o sinal de alerta 2,62 dias
Tempo máximo até o mínimo valor após o sinal de alerta 10 dias
Tempo mínimo até o mínimo valor após o sinal de alerta 30 minutos