Mudanças Abruptas

Análise Semanal Ibovespa

12/09/2016 a 16/09/2016

 

ANÁLISE SEMANAL - Bovespa DIÁRIO ( dados de fechamento)

IMA crash - DIÁRIO= 0,71

IMA entrada - DIÁRIO= 0,00

 

O IMA-crash diário disparou e agora o alerta se torna preocupante. Esticou bem nessa semana e já atinge 0,71, próximo do perigoso ponto de 0,8. Acima desse valor, estatisticamente tem-se observado quedas e crises financeiras ao longo da história.

Quando começamos nosso trabalho na construção do IMA em 2001, para outras bolsas de valores além da Bovespa, sempre que o IMA ultrapassava 0,8 alguma queda forte se iniciou a ponto de provocar crise financeira.

Em 2008 e 2009 o IMA-crash diário do Ibovespa chegou além desse ponto e todo mundo sentiu e ainda sente as consequências. Então, temos grande probabilidade de nova crise, mesmo que essa arrancada nas bolsas de valores indiquem que não.

Ainda mantenho o que escrevi no semestre passado. Se chegarmos a outubro com IMA-crash acima de 0,8, teremos uma queda muito forte e rápida.

Nessa semana, um estudo interessante de Harvard veio no mesmo sentido, afirmando que existe um alto risco de outro grande banco falir e carregar novamente o mundo em outra crise.

Os economistas Larry Summers e Natasha Sarin. Estão dizendo que talvez a mesma turbulência que levou o Lehman falir está começando a voltar.

Talvez seja isso que o IMA-crash diário esteja nos avisando. Algo escondido nos dados que o IMA conseguiu captar antes.

Hoje o Deutche Bank já caiu mais de 8% por conta da cobrança do governo dos EUA de um acordo para interromper o processo sobre a crise de 2008, no valor de US$ 14 bilhões. A brincadeira do banco com os títulos podres ficou cara pra eles.

O nível de desemprego continua aumentando no Brasil e a inflação não arrefece a ponto de mostrar uma luz no fim do túnel para queda de juros. A EMBRAER conseguiu o que desejava, demitir 1.470 funcionários em seu plano de demissão voluntária (PDV).

A empresa deseja economizar US$ 200 milhões para pagar suas contas e resolver a questão de caixa. Se esse PDV e os tais milhões terão sucesso, é outra história.

Uma fonte de dentro da empresa disse que o clima é desanimador e muitos que vão embora são funcionários excelentes e importantes para a empresa.

No Brasil a história da semana é a mesma, com crise política, lavajato, governo voltando atrás e brigas com países de terceira linha mundial. O esquenta da semana foi a apresentação da denúncia do MPF de que Lula é chefe de esquema criminoso.

Numa apresentação altamente criticada, pela sua fragilidade jurídica e amadorismo nos termos apresentados, os procuradores da lavajato estão com problemas.

Muitos juristas importantes estão escrevendo que não há provas e apenas frases de efeito. Eles conseguiram deixar os dois lados da história bravos e descontentes. Essa história ainda vai longe, infelizmente.

Nos EUA, após melhorar da pneumonia que pegou, Hillary volta a atividade na campanha eleitoral. E Donald Trump já espetou novamente, dizendo que ela tem a saúde muito frágil para ser presidente.

EUA e Russia conversaram sobre uma pausa nos bombardeios à Síria. Um cessar-fogo foi anunciado, mas não cumprido efetivamente em sua integralidade.

Quanto aos juros nos EUA, os investidores americanos estão atentos a fala da presidente do FED na semana que vem. Já existe uma corrente apostando que esse ano os juros nos EUA não vão subir.

Pra nós aqui no Brasil é bom, mas para as bolsas dos EUA é ruim. Todo mundo está esperançoso de uma alta, mas mesmo a presidedente Janet Yellen do FED é contra.

Essa semana o investimento estrangeiro continuou sua trajetória de queda nos investimentos na Bovespa, O mundo está dando uma pausa depois das altas generalizadas em todas as bolsas de valores. Acompanhe nossa medida em nosso monitor de estrangeiros.

 

 

ANÁLISE SEMANAL - Bovespa INTRADIÁRIO ( dados a cada 15 minutos)

A linha vermelha é a análise da Transformada Wavelet do Ibovespa para o nível de estresse e possível crash (quedas abruptas mas a nível de 15 minutos) e o gráfico em azul é a Transformada Wavelet para o nível de entrada no mercado

 

Em nosso relatório do dia 09/09/2016 escrevemos: "...E na sexta-feira o balde de água fria. Com a queda forte no preço do petróleo, a bomba atômica testada pela Coréia do Norte e a obrigação da Petrobras em manter contrato com navio-sonda, as ações caíram muito. E levou junto a bolsa toda. Queda generalizada....

E as quedas continuaram nessa semana.

Quando o IMA-crash intradiário de 15 minutos estava caindo e no valor de 0,3 o Ibovespa tentou esboçar uma reação na segunda-feira. De 57.998 o índice subiu para 58.579 pontos.

Mas na terça-feira os mercados mundiais desabaram. A agência internacional de energia divulgou um relatório aponrtando que a demanda por petróleo está muito baixa e só crescerá no final do ano que vem.

Esse relato foi suficiente para derrubar o preço do barril de petróleo, levando a uma queda geral nos preços das ações ligadas ao setor. Aqui no Brasil as ações da Petrobras desabaram mais de 7%, levando o Ibovespa a cair 3% no final de terça-feira, para o valor de 56.590 pontos.

Desde então o Ibovespa voltou a subir, e junto com ele nosso IMA-crash que nem sequer chegou a zerar. E com a disparada do IMA, um alerta se ascendeu no painel de clientes quando o IMA-crash passou de 0,8.

O resultado foi que nessa sexta-feira tudo desabou novamente. Agora puxada pela queda dos bancos europeus, com o Deutch caindo 8% ao longo do dia.

Para a semana que vem, enquanto o IMA-crash não zerar, teremos novamente o mesmo cenário. Caso o IMA-crash chegue em zero na segunda-feira, o IMA-entrada poderá aparecer.

Mas a queda deverá persistir por mais um dia, pelo menos até a especulação sobre o discurso de Janet Yellen, presidente do FED.

As ações da BVMF3 despencaram conforme o alerta e previsão do IMA-crash da ação. Quando o IMA-entrada atingiu 0,5 e começou a cair, o preço da ação começou a aumentar. Dos R$ 16,24 o preço chegou a R$ 17,26. A alta foi de 6%.

No entanto, quando o IMA-crash apareceu e quase chegou a (1,0), tudo virou. E ainda não caiu tudo que pode. Isso significa que semana que vem, esses preços devem continuar sua trajetória de queda.

 

BVMF3 x IMA_crash

Tem mais alertas para semana que vem. Veja você mesmo!

Acompanhe nossos indicativos na parte de assinantes do CANAL IMA-ONLINE. e saiba antes do mercado tradicional o que vai acontecer com suas ações. Venha fazer parte de nosso grupo de assinantes e desfrute de conhecer antes, o comportamento do mercado, através das frequências do IMA.

Gostou da análise semanal?

COLABORE COM DONATIVO PARA O SITE

(R$ 2,00 ; R$ 5,00 ; R$ 10,00 )

 

FATOS RELEVANTES POSITIVOS

USIMINAS conclui a assinatura de todos os documentos para renegociação de dívidas.

PETROBRAS bate recorde de produção mensal de óleo e gás.

Ecorodovias reduz capital social da empresa para absorção dos prejuízos.

Donos da JBS pagam R$ 1,5 bilhão à justiça para voltar ao comando.

EUA cobram US$ 14 bi do Deutsche Bank para encerrar caso da crise de 2008.

 

FATOS RELEVANTES NEGATIVOS

Demanda doméstica da GOL recua 2,7% em agosto.

EMBRAER vai demitir 1.470 funcionários do PDV.

Governo dos EUA ordena o recolhimento e interrupção de vendas do smartphone Galaxy Note 7 depois do registro de explosões do aparelho.

Fitch alerta que pode piorar nota do Brasil

 

 

PRÓXIMA SEMANA

IPCA-15

Vendas de casas novas nos EUA

IPC-S da 3a. quadrisemana.

Coletiva da presidente do FED

Casas iniciadas nos EUA em agosto

dias observação 1741

Eventos(sinais de alerta de crash)

114
Acertos 106 (93%)
Falsos Alarmes 08 (7%)
Queda média -2,89%
Queda máxima -7,77%
Queda mínima -0,08%
Valorização média nos falsos alertas +1,46%
Valorização máxima nos falsos alarmes +2,3%
Valorização mínima nos falsos alarmes +0,2%
Tempo médio até o mínimo valor após o sinal de alerta 2,60 dias
Tempo máximo até o mínimo valor após o sinal de alerta 10 dias
Tempo mínimo até o mínimo valor após o sinal de alerta 30 minutos