Mudanças Abruptas

Análise Semanal Ibovespa

12/10/2015 a 16/10/2015

 

Essa foi uma semana mais curta aqui no Brasil por conta do feriado de segunda-feira, mas nem por isso foi uma semana com menos problemas. Na realidade, foi mais uma semana com os mesmos problemas, os mesmos noticiários de caça e fuga, entre oposição e governo, e também entre advogados da LavaJato e STF.

Do ponto de vista econômico o destaque negativo foi para o rebaixamento da nota da Fitch para o Brasil. Ainda o país está acima do nível de especulação, mas com viés de baixa por parte da agência.

As votações ao pacote financeiro, continuam novamente paradas e sem uma decisão sobre a volta ou não da CPMF. Ora a tendência é sim, ora a tendência é não. Tudo depende do movimento de cassação ao presidente da Câmara Eduardo Cunha.

O outro escândalo da semana envolveu o futebol, com os EUA liberando parte do testemunho de J.Hawilla sobre a corrupção no futebol mundial. Segundo seu depoimento aos juízes nos EUA, ele admitiu que corrompia todos os chefes de todas as entidades de futebol, desde a FIFA, CONEBOL, CBF e tudo ao que se relacionava ao esporte. O espanto é que ele confessou que isso vem sendo feito desde 1991.

E na mesma linha, nessa sexta-feira uma revista alemã divulgou que a Alemanha pagou propina de 7 milhões de marcos para comprar votos na escolha da sede para a copa de 2006.

O debate nos EUA está pegando fogo, com alfinetadas dentro do partido democrata aos e-mails de Hillary Clinton. Já os republicanos acusam Obama de fraco e de se rebaixar à Putin. Se eleitos, os candidatos prometem invadir a Síria para fazer frente ao ataque russo.

Essa semana passou e a greve bancária continua. Sem acordo à vista, os bancários tentam a todo custo pressionar os banqueiros para o reajuste salarial, mas a negociação está emperrada.

O investimento estrangeiro na Bovespa aumentou nessa semana. Com a decisão do FED de praticamente não mexer na taxa de juros, os fundos estão voltando para os mercados mais arriscados, como o Brasil. Acompanhe nossa medida em nosso monitor de estrangeiros.

O IMA-entrada diário teve uma boa queda nessa semana, caindo para o patamar de 0,82. Apesar de leve, essa queda pode sinalizar que o fundo do poço da bovespa desse último mês já passou, quando se observa cenário de longo prazo. Se nas próximas semanas esse número cair mais forte, é sinal de recuperação para o Ibovespa diário.

IMA crash = 0,00

IMA entrada = 0,82

 

 

A linha vermelha é a análise da transformada wavelet do Ibovespa para o nível de estresse e possível crash (quedas abruptas mas a nível de 15 minutos) e o gráfico em azul é a transformada wavelet para o nível de entrada no mercado

ANÁLISE SEMANAL - Bovespa Intradiário ( dados a cada 15 minutos)

Na última análise de 09/10/2015 foi dito: "....Com a forte alta do IMA-crash e sua perda de força, parece que poderemos ter uma correção bastante acentuada após o feriado. Ainda mais se levarmos em conta que a tal "pauta bomba" poderá ser votada e alguns pedidos de impeachment também..."

E nossa previsão se confirmou nessa semana. A correção do Ibovespa foi bastante forte, a ponto de levar o IMA-crash para zero. Conforme a estatística do IMA, acima de 0,8 a chance de viradas fortes é de 90% e podem ocorrer em média em dois dias.

O Ibovespa voltou do feriado despencando já na terça-feira. Dos 49.311 pontos abriu em forte queda em poucos minutos, chegando a 47.809 pontos. Desse dia em diante, as quedas se tornaram sucessivas, com o IMA-crash caminhando para o valor nulo. O ponto mais baixo da série ocorreu na quinta-feira às 13:15 com 46.459 pontos.

Do ponto máximo até o ponto mais baixo, a queda (ou correção) foi de 3%. Na mesma quinta-feira o Ibovespa começou a se recuperar à tarde, com o temor sobre a nota de crédito se exaurindo. O maior temor dos investidores era a perda de grau de investimento pela Fitch.

A agência de risco rebaixou a nota de crédito do Brasil, mas não tanto quanto temiam os investidores. Isso fez com que as compras voltassem a ganhar força e no final de quinta-feira o Ibovespa já estava em alta.

Nessa sexta-feira o Ibovespa voltou abrir em queda, mas à tarde se recuperou, oscilando entre pequenas altas e pequenas baixas.

Como pode ser visto no gráfico acima, a curva do IMA-entrada começa a mudar forte de tendência, anunciando que o fundo do poço possívelmente já passou.

Com sua queda anunciada, o IMA-entrada nos dá dica que provavelmente segunda-feira a tarde poderemos ter outra rodada de rally. O IMA-crash que no momento está em zero, provavelmente deverá aparecer na segunda-feira, e se aparecer forte, na quarta-feira que vem poderemos ter nova queda do Ibovespa.

Para a semana que vem, uma ação que aparece no alerta de nosso canal interno do IMA é a da BRASKEM. Com alta expressiva depois do feriado, a ação BRKM5 elevou seu risco ao máximo, com o IMA-crash atingindo o valor (1,0). Conforme gráfico à seguir, a probabilidade é bem alta de uma queda expressiva dessa ação.

Comparação BRKM5 x IMA-crash

Um dos bons acertos na semana foi da ação BVMF3, com queda de 5,2% quando o IMA-crash atingiu o valor de 0,6. Conforme figura à seguir, a ação despencou quando o IMA-crash estacionou e nos alertou de estresse excessivo no preço dessa ação.

Comparação BVMF3 x IMA-crash

A ação da Usiminas (USIM5) foi outra onde o alerta do IMA-crash funcionou muito bem. A queda depois que o IMA-crash estacionou foi de 13%. Do preço de R$ 3,79 quando o IMA-crash estava em 0,6, o preço chegou ao fundo valendo R$ 3,27. Veja figura à seguir.

Comparação USIM5 x IMA-crash

A ação da Gerdau foi outra que caiu forte depois do alerta do IMA-crash. Conforme figura à seguir, do ápice de R$ 6,84 o preço da ação chegou ao fundo de R$ 6,23. A queda foi de 8,9% alertada antes pelo IMA-crash.

Comparação GGBR4 x IMA-crash

Acompanhe nossos indicativos na parte de assinantes do CANAL IMA-ONLINE. e saiba antes do mercado tradicional o que vai acontecer com suas ações. Venha fazer parte de nosso grupo de assinantes e desfrute de conhecer antes, o comportamento do mercado, através das frequências do IMA.

Gostou da análise semanal?

COLABORE COM DONATIVO PARA O SITE

(R$ 2,00 ; R$ 5,00 ; R$ 10,00 )

 

FATOS RELEVANTES POSITIVOS

TOYOTA anuncia recall de 424 mil automóveis no Brasil

PETROBRAS busca parceiros para a BR-Distribuidora

Campo de Libra na bacia do pré-sal pode ter 15 bilhões de barris, o dobro de Tupi

EMBRAER entrega 50% a mais de jatos no período em comparação ao ano passado.

FITCH manteve nota de crédito da PETROBRAS, mas com perspectiva negativa

FATOS RELEVANTES NEGATIVOS

VALE deve R$ 42 bilhões em dívidas ativas com a União.

GREVE dos bancários continua sem acordo.

Acidente na BRASKEN paralisou a indústria em Mauá.

Poço de petróleo em Benin(África) é seco e sem óleo. Gerou uma perda de US$ 66 milhões para a PETROBRAS.

Nível de emprego cai 0,8% em agosto

FITCH rebaixou nota de crédito do Brasil

 

PRÓXIMA SEMANA

Divulgação do IPCA-15 de Outubro

Pesquisa mensal de emprego no Brasil em Setembro

Índice Nacional de Atividades nos EUA em Setembro

Indicador de expectativa inflacionária dos consumidores

dias observação 1514

Eventos(sinais de alerta de crash)

100
Acertos 91(91%)
Falsos Alarmes 09 (9%)
Queda média -2,78%
Queda máxima -7,77%
Queda mínima -0,08%
Valorização média nos falsos alertas +1,46%
Valorização máxima nos falsos alarmes +2,3%
Valorização mínima nos falsos alarmes +0,2%
Tempo médio até o mínimo valor após o sinal de alerta 2,64 dias
Tempo máximo até o mínimo valor após o sinal de alerta 10 dias
Tempo mínimo até o mínimo valor após o sinal de alerta 30 minutos