Mudanças Abruptas

Análise Semanal Ibovespa

13/10/2014 a 17/10/2014

 

Atualmente existe uma dificuldade em identificar qual o maior temor das pessoas na Europa. Será o Ebola ou a deflação. O clima até parece de idade média, com pessoas desanimadas, tristes e sem notícias que aliviem a pressão do dia-a-dia.

Sim, existe ainda uma crise que alguns tentam minimizar ou esconder para não piorar. A Alemanha foi praticamente intimada a doar 120 milhões de dolares para a OMS poder continuar combatendo o Ebola na África. Existia uma relutância devido a uma reviravolta na economia alemã nos últimos meses.

O Japão passa por dúvidas também, com o índice Nikkei caindo durante as últimas semanas. Desde o dia 29 de setembro o índice da bolsa japonesa já perdeu 9% com o temor de paralisação econômica no mundo. E não podemos pensar que na China é diferente.

Desde o dia 3 de Setembro o Hang Seng, índice chinês, caiu de 25.290 para 22.900. Dez por cento de queda é muita coisa para a chamada economia exuberante do mundo.

Nos EUA o conhecido livro "bege", uma espécie de ata do COPOM brasileira, retratou que o crescimento americano parece sólido e constante. Mas continua ainda afirmando o temor sobre o desemprego. O meu texo "Outubro Vermelho" parece fazer sentido agora, passado metade do mês. Realmente esse não é um mês muito calmo no mundo dos negócios.

Ainda nos EUA o presidente Obama agora se vê pressionado por manifestantes na frente da Casa Branca, exigindo que se parem os vôos para a África. Os americanos crêem que esses vôos vão piorar a situação da epidemia do Ebola nos EUA. Com isso Obama trocou a equipe de secretaiado ligado à saúde e promete vigilância total contra o espalhamento do Ebola.

Em sessões acaloradas no Senado americano, os senadores levaram revistas mostrando o perigo do Ebola e bradavam em alto e bom som, atitudes mais fortes de Obama. O reflexo disso é que os EUA doaram mais de 700 milhões de dolares para a OMS. Os jornais começam a se perguntar como e por que os países com os melhores sistemas de saúde erraram?

O Japão está construindo um hospital na região da África afetada, no intuito de ajudar a conter o espalhamento da doença na região. O Japão doou 40 milhões de dolares. Nem mesmo o Brasil escapou desse chamado. Está sendo obrigado a enviar dinheiro para a compra de ambulâncias na África.

O ponto positivo da semana no Brasil é que a carteira de vendas da EMBRAER bateu recorde de vendas concretas na história. Mas nem tudo são flores. O Japão lançou nessa semana o protótipo de seu primeiro avião para concorrer no mercado da EMBRAER.

Desde a segunda guerra mundial o Japão não construía aviões. Com a situação difícil, a Terra do Sol Nascente quer construir suas próprias aeronaves para reter o dinheiro e as divisas no país.

No Brasil ainda temos mais uma semana de lavagem cerebral e promessas eleitorais. Os jornais brasileiros se portam como fofoqueiras de janela de bairros. Analisam desde gestos, roupas, frases, performance das mãos entre tanta outras bobagens para chamar atenção do eleitor. Depois reclamam que os candidatos baixaram o nível. Por que será? Adianta falar de PIB para quem quer ouvir sobre horóscopo dos dois candidatos?

Uma coisa vai quase certa. Na próxima reunião do COPOM algo acontecerá com a taxa de juros SELIC. Com a inflação acima do teto e o término da eleição, alguma "pancada" vai ter que acontecer. O ministro Mantêga já avisou que a gasolina vai subir. Então, vamos preparar nossos bolsos para um Natal não tão feliz esse ano.

Os estrangeiros pararam um pouco nesse início de mês. A curva de investimentos acumulados na Bovespa deu uma trégua em sua alta e estacionou um pouco, com uma leve queda. A figura a seguir mostra como ficou nessa semana o valor acumulado desde 2011. Acompanhe nosso monitoramento automático dessas entradas em nosso monitor de estrangeiros

.

O IMA-entrada diário e o IMA-crash diário continuam estacionados na neutralidade sem sentido definido. A posição ainda é incerta com esses dias de alta e de baixa na mesma semana. Para o investidor de longo prazo na Bovespa, é melhor esperar o fim das eleições.

IMA crash = 0,0

IMA entrada = 0,0

 

 

A linha vermelha é a análise da transformada wavelet do Ibovespa para o nível de estresse e possível crash (quedas abruptas mas a nível de 15 minutos) e o gráfico em azul é a transformada wavelet para o nível de entrada no mercado

ANÁLISE SEMANAL - Bovespa Intradiário ( dados a cada 15 minutos)

Na última análise de 10/10/2014 foi dito: "..... Podemos ainda observar uma queda acentuada do ibovespa na segunda-feira ou até um pouco mais. Se for desejada uma compra, talvez na parte da tarde da segunda-feira...Mas a bolsa vai oscilar de novo, e se mais casos de Ebola aparecerem nos EUA, Europa ou Brasil..."

E um falso ou errado resultado da pesquisa eleitoral foi divulgado no domingo, apontando Aécio Neves 17% à frente de Dilma. Quando o Ibovespa abriu, um "gap" enorme ocorreu, levando o Ibovespa à alta irreal. Imediatamente o IMA-entrada começou a cair e o IMA-crash começou a aparecer.

Então, às 14:55:12 hs do dia 14 de Outubro, o IMA-crash atingiu 0,76 indicando alto estresse no sinal do Ibovespa. O Mapa de Risco já tinha disparado e até mesmo o valor da Entropia tinha um "buraco" no gráfico do CANAL IMA-ONLINE. Desse ponto em diante o Ibovespa virou e não voltou mais.

Dos 58.251 o Ibovespa caiu sem parar enquanto o IMA-crash ainda existia na tela, e chegou ao fundo do poço no dia 16 de Outubro às 10:25 hs. O valor aferido em nosso sistema naquele momento foi de 54.831. Para quem seguiu e acreditou no IMA-crash, conseguiu se livrar de uma perda de 5,8%.

Se nessa semana a bolsa foi volátil, semana que vem então será imprevisível. Mais fofocas e desesperos dos candidatos vão tornar os dias insuportáveis de se viver no Brasil. Pessoas prós e contras dos dois candidatos vão travar batalhas campais, e o pior, sem sentido. Nada mudará no Brasil no ano que vem. Briga sem sentido, sem vencedores, apenas com vencidos. Nós todos, como sempre.

Se o IMA-entrada estiver correto, semana que vem pode ainda ter um bom momento de compra na segunda-feira. O IMA-entrada está perdendo força e, caindo abaixo de 0,5, poderá indicar que uma alta se aproxima. Se o leitor for comprar ações na segunda-feira, tenha em mente que só vale para um ou dois dias. Se a alta for forte, no dia seguinte tudo volta a estaca zero. É só observar o gráfico acima do Ibovespa junto com o IMA.

Acompanhe nossos indicativos na parte de assinantes do CANAL IMA-ONLINE. e saiba antes do mercado tradicional o que vai acontecer com suas ações. Venha fazer parte de nosso grupo de assinantes e desfrute de conhecer antes, o comportamento do mercado, através das frequências do IMA.

Gostou da análise semanal?

COLABORE COM DONATIVO PARA O SITE

(R$ 2,00 ; R$ 5,00 ; R$ 10,00 )

 

FATOS RELEVANTES POSITIVOS

Google investirá em cabo de fibra óptica entre Brasil e EUA.

PETROBRAS volta a ser companhia mais valiosa do Brasil

Carteira de pedidos firmes é a melhor da história da EMBRAER

Livro Bege do FED mostra economia dos EUA em expansão.

 

FATOS RELEVANTES NEGATIVOS

MMX mantém fechada unidade de produção de minério de ferro.

Cyrela tem queda de 36% nos lançamentos

Depois de muitas semanas, relatório Focus prevê PIB um pouco mais alto que semana anterior, por volta de 0,24%

CIELO perde em primeira instância o direito de usar seu nome no processo movido pelo nadador Cesar Cielo.

Emprego com carteira assinada cai 43% em setembro contra agosto.

 

PRÓXIMA SEMANA

Pesquisa mensal de preços no Brasil

Expectativa de inflação dos consumidores

Indice de atividade Nacional (EUA)

IPC-S das capitais

Venda de casas novas nos EUA em setembro

Epidemia de Ebola nos EUA e Europa

dias observação 1268

Eventos(sinais de alerta de crash)

82
Acertos 73 (89%)
Falsos Alarmes 09 (11%)
Queda média -2,66%
Queda máxima -6,91%
Queda mínima -0,08%
Valorização média nos falsos alertas +1,46%
Valorização máxima nos falsos alarmes +2,3%
Valorização mínima nos falsos alarmes +0,2%
Tempo médio até o mínimo valor após o sinal de alerta 2,61 dias
Tempo máximo até o mínimo valor após o sinal de alerta 10 dias
Tempo mínimo até o mínimo valor após o sinal de alerta 30 minutos