Mudanças Abruptas

Análise Semanal Ibovespa

11/03/2011 a 18/03/2011

 

A tragédia do japão tomou ares de feito "apocalíptico" como disseram algumas redes de televisão. Não foi apocalítptico, mas as empresas do Japão quase desapareceram de tanto cair. No primeiro dia caíram 15% em média e continuaram a cair a medida que as notícias da radiação piorava. Medidas desesperadas e despreparadas derrubaram em uma semana todo o mito de orgranização que foi plantada por mais de 50 anos. Nenhuma nação está preparada para o caos ou a "mudança abrupta".

Estão dizendo agora, os apocalípticos de plantão, que a California será devastada esse ano por um terremoto igual ao do Japão. O tal "big one" é esperado pelos cientistas desde 1917. Certamente virá, mas isso não é apocalipse, é ciência. E a ciência não fala que é esse ano. Impossível saber.

Só é possível saber que na Europa todo mundo está muito quieto. Por exemplo, a Espanha foi rebaixada de novo, por outra agência de risco. Portugal está sofrendo com críticas severas internas e externas e também teve nota de crédito rebaixada pela Moody's. As contas não batem, o governo não consegue convencer nem a população nem a União Européia que pede agilidade nas medidas de austeridade.

Nessa sexta-feira a Líbia que tinha saído de cenário agora voltou. A França que nunca toma iniciativa e sempre vai atrás de americanos e ingleses disse que vai agir na Líbia. Isso porque o governo está sendo acusado de pactuar com Kadafi por causa do petróleo (não, imagina!).

No Brasil, o governador do Rio mandou lavar a cinelândia, passar talco e proibir o povão de participar. Obama cancelou tudo e agora vai ficar dentro do teatro com ar-condicionado com medo das organizações criminosas. Isso é o que disseram. Na verdade os EUA desistiram do tal discurso ao ar-livre pois ia ter protestos com cartazes e eles não gostam de críticas, apesar de gostar de democracia.

O IMA-crash diário está caindo como a muito tempo não se fazia. Está em 0,64, ainda alto mas numa trajetória bastante descendente. Ainda não é hora de entrar forte e "com vontade" no mercado. Teremos mais quedas como as dessa semana.

 

IMA crash = 0,64

IMA entrada = 0,00

 

 

A linha vermelha é a análise da transformada wavelet do Ibovespa para o nível de estresse e possível crash (quedas abruptas mas a nível de 15 minutos) e o gráfico em azul é a transformada wavelet para o nível de entrada no mercado

Na análise de 11/03/2011 foi dito:"Na próxima semana o Ibovespa deve "teimosamente" subir, contrariando as outras bolsas, uma vez que o IMA-entrada está no patamar muito alto". O Ibovespa não subiu forte mas se recuperou, sendo uma bolsa estável com leve alta na sexta-feira (+1%). Quem nos seguiu conseguiu dormir bem nessa semana. No mesmo dia das notícias da radiação do Japão, na segunda-feira, enquanto todo o mundo despencava o Ibovespa mantinha exuberante e teimoso sinal de alta. Caiu pouco dois dias e subiu bem nessa sexta-feira a 66.879.

No gráfico acima pode-se perceber que o vai-vem da bolsa dependia das notícas do Japão. Sempre os investidores acordavam de mau humor e ficavam animados. Isso por causa da defasagem enorme de 12 horas entre os acontecimentos e o funcionamento da Bovespa. O IMA-crash continua em zero ( há muito tempo) mostrando que ainda é uma hora razoável de comprar para vender logo. A bolsa deve subir um pouco mais um ou dois dias e depois cair se o IMA-crash aparecer forte na terça-feira.

Teremos o cenário alterado pela Líbia, então novamente deve ser aquele sobe-e-desce. Pode-se perceber como o IMA-entrada fica confuso mostrando altíssima frequência na oscilação dos preços. Ainda assim, nos momentos de maior queda o IMA-entrada mostrava que era um bom momento local de entrar.

A recomendação da VALE5 ainda está de pé, como dissemos na análise anterior. Ela recuperou toda perda da semana, mas ainda está muito longe dos 54 reais de duas semanas atrás. Pode ser uma boa e curta opção visto que a importação de Minério de Ferro do Japão não diminuiu como esperam os "analistas".

FATOS RELEVANTES POSITIVOS

Fevereiro ocorreu o aumento de contratados com carteira assinada no Brasil.

As ações da VALE poderão subir pois as importações de minério de ferro não foram reduzidas como se esperava.

 

 

 

FATOS RELEVANTES NEGATIVOS

Tragédia do Japão derrubou as bolsas do mundo todo. Empresas japonesas perderam em média 15%. O índice Nikei perdeu mais de 20%.

FED mantpem inalterada a taxa de juros americana.

Banco Central do Japão injetou 20 trilhões de Ienes no mercado para segurar as finanças diante da tragédia.

Nota de crédito de Portugal rebaixada pela agência Moody' s.

Portugal foi obrigado a colocar 1 bilhão de euros para lançar seus títulos. Os juros para portugal estão muito alto.

 

PRÓXIMA SEMANA

-Continua os alertas sobre a radiação. Se os ventos mudarem e forem para Tóquio a bolsa de lá vai parar. Se ela parar, o mercado mundial vai virar novamente.

-Se a Líbia engrossar e morrer soldados da ONU, o cenário do petróleo será outro.

 

dias observação 457

Eventos(sinais de alerta de crash)

37
Acertos 29 (78,3%)
Falsos Alarmes 08 (21,7%)
Queda média -2.24%
Queda máxima -6,6%
Queda mínima -0,08%
Valorização média nos falsos alertas +1,46%
Valorização máxima nos falsos alarmes +2,3%
Valorização mínima nos falsos alarmes +0,2%
Tempo médio até o mínimo valor após o sinal de alerta 2,91 dias
Tempo máximo até o mínimo valor após o sinal de alerta 7,4 dias
Tempo mínimo até o mínimo valor após o sinal de alerta 30 minutos