Mudanças Abruptas

Análise Semanal Ibovespa

15/08/2011 a 19/08/2011

 

Estava indo tudo tão bem, parecia que ia seguir o script dos otimistas. Todos estavam festejando a redução de 3 mil seguro-desemprego nos EUA, um "enorme" montante para dizer que não haveria recessão. Mas então, a partir de terça-feira o mundo começou a cair novamente. Muitos analistas dizem que não houve nenhuma notícia nova e foi apenas uma correção de pânico. Errado.

A notícia que ninguém prestou atenção é que o Bank of América está querendo se desfazer da Merryl que foi colocada goela abaixo na crise de 2008. O mesmo banco saiu do Canadá vendendo tudo que era relativo à cartão de crédito no país. Depois o Bank of America disse que vai demitir 3.500 funcionários no mês que vem, mas planeja demissão de 10.000 em breve. E por fim, o FED resolveu investigar os bancos europeus com filiais nos EUA. Quer ver se existe caixa suficiente nessas filiais. Isso tudo não é novo?

Claro que o "batidão" das notícias é a Grécia, crise de débito na Europa, bancos franceses, etc. Mas teve sim um movimento estranho nessa semana. Outro movimento estranho é que França e Alemanha se reuniram sozinhos, longe dos demais países da Europa. Por que? Medo de se contaminar ou começo do fim da zona do Euro. Coisas no porão estão acontecendo e não na mídia.

Tudo isso fez o Ibovespa voltar aos 52 mil pontos depois de ter atingido 54 mil na terça-feira. O IMA-entrada diário continua entre 0,9 e 1,0. Com já alertamos ainda é bom esperar um pouco antes do investidor de longo prazo entrar. Os movimentos do mercado estão perigosos e o IMA-entrada está com jeito de voltar a 1,0.

Os estrangeiros começaram a ir embora muito devagarinho, talvez para não alertar algo. Depois de muito tempo estarem comprando, nessa semana a curva ascendete parou e começou a virar. Confira em nosso monitor diário na "aba" estrangeiros.

IMA crash = 0,00

IMA entrada = 0,95

 

 

A linha vermelha é a análise da transformada wavelet do Ibovespa para o nível de estresse e possível crash (quedas abruptas mas a nível de 15 minutos) e o gráfico em azul é a transformada wavelet para o nível de entrada no mercado

Na análise de 12/08/2011 foi dito:".. O IMA-crash está acima de 0,5, um indicativo de que na segunda-feira à tarde ou na terça de manhã haverá reversão. A bolsa deve voltar a cair forte. Se continuar subindo na terça-feira, quarta-feira teremos uma queda violenta, pois o IMA-crash deverá estar mais próximo de 1,0 " . O Ibovespa encontrou resistência na terça-feira caindo um pouco quando o IMA-crash intraday estava em 0,6. Na quarta-feira o Ibovespa aumentou e como dissemos, se isso acontecesse a virada ia ser forte.

E a virada veio bastante forte na quinta e sexta-feiras. A queda foi de 4,2% depois que o IMA-crash parou em 0,6. Quando o IMA-crash estacionou em 0,6 o Ibovespa estava em 54 mil pontos e não subiu mais. Terminou a semana na casa dos 52.400 pontos. O gráfico acima mostra o IMA-entrada bem forte próximo de 1,0. Estava caindo, chegando a 0,91 quando estacionou nessa sexta-feira e voltando devagar em direção a 1,0. Deve continuar quedas na segunda-feira e só parar se algum passo novo do G7 e FED animarem os especuladores. Como o IMA-diário está entre 0,9 e 1,0, não parece uma semana animadora para entrar com segurança.

 

 

FATOS RELEVANTES POSITIVOS

Fitch confirma AAA para notas dos EUA.

França e Alemanha estudam cobrança de impostos contra especulações.

Países da zona do Euro que não reduzirem deficits não receberão mais auxílio.

 

 

 

FATOS RELEVANTES NEGATIVOS

Europa praticamente não cresceu no trimestre. Apenas 0,2%.

Economia brasileira se desacelerou em Junho, pela primeira vez em 30 meses.

Bank of América vai demitir 10 mil pessoas. Serão 3.500 no mês que vem, e mais depois.

Aumentou o número de solicitações de seguro-desemprego nos EUA, para 408 mil na semana passada.

 

PRÓXIMA SEMANA

Olhar com cuidado situação de bancos.

Esperar algum movimento do FED e do G7 em relação à crise.

 

 

 

 

dias observação 559

Eventos(sinais de alerta de crash)

42
Acertos 34 (81%)
Falsos Alarmes 08 (19%)
Queda média -2,3%
Queda máxima -6,6%
Queda mínima -0,08%
Valorização média nos falsos alertas +1,46%
Valorização máxima nos falsos alarmes +2,3%
Valorização mínima nos falsos alarmes +0,2%
Tempo médio até o mínimo valor após o sinal de alerta 2,93 dias
Tempo máximo até o mínimo valor após o sinal de alerta 7,4 dias
Tempo mínimo até o mínimo valor após o sinal de alerta 30 minutos