Ibovespa diário- Resultados - 22/3/2010 a 26/3/2010

O IMA foi a 0,83 nessa semana, semana aliás em que a bolsa de São Paulo andou de lado. As notícias continuam as mesmas da semana passada, com a crise da Grécia dominando o cenário mundial. Além disso os dados de vendas de casas novas nos EUA caíram e o PIB americano do último período do ano passado foi revisado pelo governo americando para baixo. Então, tudo se passa como se nada tivesse se passado. Olhando a bolsa nos últimos meses desde Outubro do ano passado ela continua presa entre 63 mil e 70 mil pontos. A subida do IMA dos últimos dias mostrou que altas frequências estão por trás desse sinal aparentemente de estagnação. Não há crescimento mundial, não há avanços e as notícias são sempre as mesmas. Semanas após semanas, apenas dados, dados e mais dados e nenhum evento de grande porte importante para fazer as bolsas avançarem aparece. Sinal de que realmente a crise não terminou, ela está "incubada", esperando a espreita.

A tradicional recomendação de longo período continua: ficar fora desse momento.

Bovespa intraday- Resultados - 22/3/2010 a 26/3/2010

Na figura acima são apresentados três gráficos onde aparece em linha contínua preta o índice Ibovespa, com dados tomados automaticamente a cada 15 minutos. A linha vermelha é a análise da transformada wavelet do Ibovespa para o nível de estresse e possível crash (quedas abruptas mas a nível de 15 minutos) e o gráfico em azul é a transformada wavelet para o nível de entrada no mercado.

Terminamos a análise da semana passada (19/03/2010) com "... Segunda-feira pode ser um excelente dia para entrar e fazer rápido trade semanal pois o IMA de crash está em 0,1 e deve zerar de manhã. Se zerar de manhã e começar a aparecer IMA de entrada (correspondente a continuação da queda do Ibovespa) é uma boa hora de comprar. Então compra na segunda a tarde pode dar bons lucros para o outro fim de semana". E deu bons lucros.

Quando o IMA de crash zerou na segunda-feira conforme anunciado na sexta-feira, o sinal de entrada apareceu e chegou até 0,32 com o Ibovespa em 68.890. Quando o sinal de IMA-crash apareceu no meio da tarde de quinta-feira, apesar de fraco, o Ibovespa estava em 69.435, retorno de 0,8%. Pode parecer pouco, mas o Ibovespa terminou a semana no vermelho. E não foi pouco se olharmos para uma das opções que o sistema IMA vem acompanhando.

Nessa semana ofereço como curiosidade o resultado da opção VALEE50 na figura a seguir. Na segunda-feira à tarde o IMA-entrada sinalizou um alerta de entrada com valor 0,83 com o preço da opção em R$0,83. Vejam a linha em azul tracejada no gráfico. E então a partir de quarta-feira à tarde sinalizou venda rápida com IMA-crash a 0,98 e o valor da opção em R$1,64. Retorno de 97,5% e enquanto a opção ficou de lado o IMA-crash ficou sinalizando para pular fora. E na sexta-feira, quando o mercado abriu a opção voltou para um fundo de R$1,28 e deve continuar caindo na segunda-feira pois o valor do IMA-crash está ainda alto (0,4). Se atendido o sinal, o investidor deixaria de perder 22% em dois dias.

Voltando ao Ibovespa, na segunda-feira de manhã pode continuar caindo pois o IMA-entrada está subindo e já está em 0,1. Claro que ele pode retornar a zero e o momento de compra passar. Então a decisão é comprar e aguentar um pouco se o Ibovespa cair, ou deixar de comprar e perder esse ponto de entrada. Ou ainda, esperar e o IMA-entrada aumentar ainda mais com a queda do Ibovespa. Talvez uma entrada rápida na segunda seja uma boa opção até a bolsa atingir alguma coisa acima de 69.500. Além disso, o IMA-crash pode voltar aparecer indicando venda. Quanto a opções, se essa subida acontecer, novamente algumas podem ter retorno de 50%.

 

Análise IMA