Mudanças Abruptas

Análise Semanal Ibovespa

23/01/2012 a 27/01/2012

 

Invasão total na Bovespa. Os estrangeiros chegaram de uma forma muito rápida e volumosa a ponto de fazer a bolsa crescer. E crescimento rápido e sem sustentação é um perigo. Embalados pela taxa de juros próxima de zero nos EUA, os fundos internacionais estão a busca de algo mais rentável. Além do FED anunciar taxa zero por um longo tempo, ainda teve uma "fofoca" de que até o fim de Fevereiro um novo pacote de quantitative easing chegará. A recompra dos títulos da dívida americana pelo FED vai injetar mais alguns trilhões nas finanças mundial.

Já para a Espanha a semana não foi boa. Os dados que já eram ruins, ficaram ainda piores. Está com a maior taxa de desemprego da Europa, com 23% na média. No entanto, para jovens já chegou em 50%. Mais de 5 milhões de espanhóis estão sem emprego, sem perspectivas para 2012. E para piorar, hoje ainda a Fitch cortou a nota de crédito da dívida da Espanha e Itália. Até a Bélgica entrou na dança do rebaixamento.

O BC está animado com a taxa de inflação e deu outra recomendação para o mercado. Esse ano a taxa da Selic poderá cair para um dígito. Logo, assim sendo, quem está com títulos pós-fixado NTNB-principal vai rir à toa.

O IMA-entrada diário está caindo mais rápido que nunca. A continuar assim poderá aparecer o IMA-crash. Se aparecer ainda na casa dos 60 mil, será o limite da Bovespa para esse ano. Se demorar para aparecer a bolsa pode aumentar mais. Confira os estrangeiros em nosso monitor diário na "aba" estrangeiros.

IMA crash = 0,00

IMA entrada = 0,63

 

 

A linha vermelha é a análise da transformada wavelet do Ibovespa para o nível de estresse e possível crash (quedas abruptas mas a nível de 15 minutos) e o gráfico em azul é a transformada wavelet para o nível de entrada no mercado

Na análise de 20/01/2012 foi dito:"...Com as entradas dos estrangeiros e a subida de dois mil pontos na semana, semana que vem é bastante arriscado qualquer ação. Com o IMA-crash no máximo e resistindo para a queda, uma possível "simples" realização pode levar a uma grande queda. ..." Seria a realização de hoje, apesar de pequena o início de uma grande correção? Se os estrangeiros continuarem com seu apetite e entrarem comprando tudo, vamos ficar nesse patamar ou subir um pouco mais.

Por que a areia é movediça? Porque não tem raízes. O terreno está bem movediço na Bovespa e qualquer notícia mais forte negativa, vai fazer essa leva de estrangeiros ir embora. Com o IMA-crash intraday em 1,0 a bolsa começou a recuar, mas muito pouco. Enquanto o IMA-crash não zerar, entrar agora é arriscado. Dá aquele sentimento de que perdeu o barco, mas não entre para nadar na água gelada. Toma um café, e espera o próximo barco.

 

 

 

FATOS RELEVANTES POSITIVOS

Relatório do BC reduz inflação para esse ano.

União Européia adere ao embargo de petróleo ao Irã

Vale volta a produzir minério normal após chuvas

FED mantém taxa de juros em quase 0%.

APPLE lucra 118% no 4o. trimestre. Aumento de 118% na comparação anual.

BC revela que SELIC poderá ficar abaixo de 10%

 

FATOS RELEVANTES NEGATIVOS

Venda dos aviões da Airbus está comprometida com problema na asa.

Saldo comercial brasileiro diminui em Janeiro.

Aumenta o desemprego na Espanha: 23% e 50 % para os jovens.

Japão tem déficit comercial. O primeiro desde 1980.

Google vai compartilhar informações pessoal dos usuários.

Fitch corta rating de Itália e Espanha de novo.

 

 

PRÓXIMA SEMANA

Hackers aumentam invasão.

De olho nos estrangeiros na Bovespa

De olho no próximo quantitative easing do FED

dias observação 668

Eventos(sinais de alerta de crash)

48
Acertos 40 (83,3%)
Falsos Alarmes 08 (16,7%)
Queda média -2,46%
Queda máxima -6,6%
Queda mínima -0,08%
Valorização média nos falsos alertas +1,46%
Valorização máxima nos falsos alarmes +2,3%
Valorização mínima nos falsos alarmes +0,2%
Tempo médio até o mínimo valor após o sinal de alerta 2,74 dias
Tempo máximo até o mínimo valor após o sinal de alerta 7,4 dias
Tempo mínimo até o mínimo valor após o sinal de alerta 30 minutos