Mudanças Abruptas

Análise Semanal Ibovespa

23/05/2011 a 27/05/2011

Eles estão voltando. Sim, os estrangeiros estão voltando à bolsa brasileira, mas não no país. Os estrangeiros já estavam operando com outros tipos de investimentos. Nas últimas semanas vinham entrando como "vendidos" no mercado para forçar a baixa da bolsa. Agora resolveram entrar comprando ações e como resultado a BOVESPA subiu nessa semana (veja nosso acompanhamento diário).

Na Espanha a situação começa a sair de controle, sobretudo em Barcelona. O "ar" de liberdade do mundo árabe parece fazer a juventude acordar e pedir mudanças no governo. O nível de desemprego é um dos mais altos da Europa e do mundo. No FMI os membros não entram em acordo e já deixam vazar que não querem outro francês no cargo. Essa vacância de cargo começa a afetar relações entre diversos componentes financeiros. Por exemplo, Portugal espera o tão sonhado dinheiro prometido, que está chegando mas apenas em parcelas e não no total como tinha sido prometido.

Nos EUA um princípio de escândalo assolou o FED nessa semana e está tentando ser abafado. Decobriu-se uma ajuda "secreta" ao Goldman Sachs nunca antes revelada. Seria exatamente por conta da crise de 2008. Cá pra nós, em nossos textos da época já alertávamos para as diversas coisas estranhas costuradas entre o governo americano e o Goldman Sachs.

O IMA-crash e IMA-entrada estão em zero e como dissemos no texto da semana passada historicamente isso não é um bom sinal. Podemos esperar pelo pior? Estatisticamente sim. Por isso aos cautelosos de longo prazo, a hora de comprar pode estar voltando no segundo semestre. A semana crucial será a primeira de Junho quando o FED vai parar de investir no mercado financeiro. A reação do mercado é imprevisível.

IMA crash = 0,00

IMA entrada = 0,00

 

 

A linha vermelha é a análise da transformada wavelet do Ibovespa para o nível de estresse e possível crash (quedas abruptas mas a nível de 15 minutos) e o gráfico em azul é a transformada wavelet para o nível de entrada no mercado

Na análise de 20/05/2011 foi dito:"Olhando para uma composição no IMA-diário e IMA-intraday o melhor é não entrar nem para operações curtas. O alerta é vermelho mesmo. Quem está no mercado deverá ter paciência, e assim que recuperar (se recuperar) as perdas, ficar de fora..." E a bolsa se recuperou e quem teve perdas nessas semanas anteriores deve ter ficado aliviado. Quem ainda não recuperou basta olhar o gráfico acima. O IMA-crash depois de semanas retornou sua escalada de subida indicando aumento de risco de virada em breve. Ele já esté em 0,4 em apenas uma semana.

A bolsa deve continuar sua subida pelo forte movimento de entrada dos estrangeiros, mas a continuar o mesmo ritmo, terça-feira ou quarta-feira deve ter um movimento de virada para baixo. O perigoso será coincidir esse movimento para baixo com a saida do FED do mercado. Isso poderá provovar a saída repentina de todos os estrangeiros que estão aqui. Mercado americano virando possibilita volta para o país para comprar barganhas, abandonando nossas empresas. Quem não comprou nessa semana, segunda ou terça-feira não são dias de compras, melhor esperar a próxima rodada de baixas.

 

FATOS RELEVANTES POSITIVOS

STANDARD &POORS coloca classificação de risco da dívida do Brasil em perspecitiva positiva.

GRÉCIA promete privatizar diversas empresas do governo.

CHRYSLER pagou toda sua dívida ao governo dos EUA por conta do empréstimo de 2008.

SUPERÁVIT PRIMÁRIO teve alta mensal de 71%

FATOS RELEVANTES NEGATIVOS

Rumores dão conta que Banco do Brasil terá participação no BANIF português.

PETRÓLEO volta a ultrapassar os 100 dólares nessa semana

Pedidos de bens duráveis nos EUA caíram 3,6% em Abril.

Lojas Americanas é punida no RJ por prejudicar 20 mil clientes.

Aumenta o pedido de seguro desemprego nos EUA.

 

PRÓXIMA SEMANA

Olhar cuidadoso na Espanha. Será o próximo a pedir socorro?

 

 

 

dias observação 505

Eventos(sinais de alerta de crash)

38
Acertos 30 (79%)
Falsos Alarmes 08 (21%)
Queda média -2.20%
Queda máxima -6,6%
Queda mínima -0,08%
Valorização média nos falsos alertas +1,46%
Valorização máxima nos falsos alarmes +2,3%
Valorização mínima nos falsos alarmes +0,2%
Tempo médio até o mínimo valor após o sinal de alerta 2,94 dias
Tempo máximo até o mínimo valor após o sinal de alerta 7,4 dias
Tempo mínimo até o mínimo valor após o sinal de alerta 30 minutos