Mudanças Abruptas

Análise Semanal Ibovespa

26/01/2016 a 29/01/2016

 

Foi uma semana de surpresas no mercado financeiro nessa semana. Primeiro, para infelicidade da natureza no porto de Tubarão, mesmo com provas irrefutáveis de crime ambiental, a justiça concedeu autorização para a Vale continuar executando suas operações.

Da Petrobras veio uma grata surpresa, com o corte de 1/3 dos cargos de gerentes. Muitos eram gerentes competentes, mas será que tudo isso realmente era necessário e com um custo tão alto? Se somente cortando os cargos a economia será de R$1,8 bilhão, quais eram os salários desses gerentes?

Outra surpresa foi a JBS ser denunciada pelo ministério público com crime contra o sistema financeiro nacional. A alegação é de simulação de empréstimos entre as empresas do mesmo grupo. Não se contentam apenas em vender picanha e maminha?

Outra surpresa agradável para nossa bolsa de valores, é que o FED disse não ao mercado e não subiu a taxa de juros. As bolsas americanas deram o tom de baixa com quedas fortes na semana. Ao contrário, a Bovespa subiu forte com boa rentabilidade para várias ações.

No campo internacional o Japão surpreendeu com taxa de juros negativa. Eles querem facilitar ainda mais os empréstimos e fazer as empresas aumentarem as exportações. Mesmo assim, vai ser difícil, pois a gigante China já produz tudo para o mundo.

Como a água bateu nas canelas, o presidente Obama dos EUA liberou uma boa verba para pesquisa contra o Zica vírus. Casos estão aparecendo nos EUA, ainda importados da América Latina e África. A grande preocupação é quando o verão chegar por lá e o mosquito aedes se proliferar.

O volume de estrangeiros na Bovespa continua caindo com a saída dos investidores para o mercado americano. No entanto, como a taxa de juros ficou inalterada para o próximo mês, é possível que a debandada diminua de ritmo. Acompanhe nossa medida em nosso monitor de estrangeiros.

O IMA-entrada diário está muito alto, mas começou a cair nessa semana, com as altas que ocorreram na Bovespa.

IMA crash = 0,00

IMA entrada = 0,95

 

 

A linha vermelha é a análise da transformada wavelet do Ibovespa para o nível de estresse e possível crash (quedas abruptas mas a nível de 15 minutos) e o gráfico em azul é a transformada wavelet para o nível de entrada no mercado

ANÁLISE SEMANAL - Bovespa Intradiário ( dados a cada 15 minutos)

Em nosso relatório do dia 22/01/2016 dissemos: "...Na semana que vem, dependendo das notícias de segunda-feira, o Ibovespa pode realmente voltar a ter grandes valorizações na abertura da Bovespa de terça-feira. Se isso ocorrer o IMA-crash poderá aparecer entre quarta-feira e quinta-feira. Até sexta-feira da semana que vem, quem aprofeitou essa forte baixa nas ações poderá começar a sentir o reforço nos lucros..."

O Ibovespa voltou do feriadão de São Paulo com mau humor, fechando negativo na terça-feira. Mas de quarta-feira em diante, conforme comentamos, altos lucros começaram a aparecer na Bovespa.

Os cortes adotados pela Petrobras, a recuperação no preço do petróleo, os incentivos usando o FGTS para o empréstimo conseguinado, a reunião positiva do "conselhão", a baixa taxa de juros no Japão e a manutenção da taxa de juros nos EUA formaram os principais pontos que alavancaram a Bovespa.

Algumas ações subiram 6%, 7% e mais de 10% num único dia. Começando a semana em 37.800 pontos o Ibovespa atingiu um pico na quinta-feira chegando a 39.000 pontos. Depois o Ibovespa caiu no mesmo dia, mas se recuperou num bom rally na sexta-feira. Voltamos aos 40 mil pontos depois de longa data abaixo disso. A alta dessa sexta-feira foi bastante expressiva e importante, com mais de 4%.

Para a semana que vem, nosso alerta do IMA-crash apareceu. Conforme alertamos no relatório da semana passada, o IMA apareceu e está aumentando rápido para o Ibovespa. Ainda poderemos ter alta na segunda-feira e na terça-feira até o almoço, mas depois, se o IMA-crash continuar alto, uma provável queda forte poderá ocorrer.

Como destaque de alerta de queda, aparece o preço das ações do BB, (BBAS3), que estava nessa sexta-feira com IMA-crash em 0,4. Com trajetória de alta, essa ação tem alto grau de perigo para virar forte na semana que vem. (ver figura a seguir)

Comparação BBAS3 x IMA-crash

Outra ação com grande probabilidade de queda na terça-feira é a CCRO3, com IMA-crash passando de 0,6 (ver figura a seguir).

Comparação CCOR3 x IMA-crash

Deveremos ter cuidado também com a CEMIG. A ação CMIG4 está com IMA-crash em trajetória de alta, ainda não passando de 0,8, mas muito próximo. Também existe uma grande possibilidade de virada dessa ação. (ver figura a seguir)

Comparação CMIG4 x IMA-crash

 

Acompanhe nossos indicativos na parte de assinantes do CANAL IMA-ONLINE. e saiba antes do mercado tradicional o que vai acontecer com suas ações. Venha fazer parte de nosso grupo de assinantes e desfrute de conhecer antes, o comportamento do mercado, através das frequências do IMA.

Gostou da análise semanal?

COLABORE COM DONATIVO PARA O SITE

(R$ 2,00 ; R$ 5,00 ; R$ 10,00 )

 

FATOS RELEVANTES POSITIVOS

BNDES aprova R$ 300 milhões para Complexo Eólico no Rio Grande do Norte.

S&Poors eleva nota da Grécia

PETROBRAS vai demitir quase 1/3 dos gerentes. Economia será de R$ 1,8 bilhão

FED mantém inalterada taxa de juros nos EUA

BC do Japão aprova taxa de juros negativa

 

FATOS RELEVANTES NEGATIVOS

Dívida Pública cresceu 21,7% em 2015

JBS simullou empréstimo efoi denunciada pelo Ministério Público

SAMARCO informou nova movimentação de terra em barragem de MG

VALE cancela dividendos dos acionistas

 

 

PRÓXIMA SEMANA

Relatório sobre a Produção Industrial em dezembro no Brasil.

Divulgação da inflação no Brasil com o IPCA e INPC

Balança Comercial dos EUA em dezembro de 2015

IGP-DI de Fevereiro

dias observação 1582

Eventos(sinais de alerta de crash)

102
Acertos 93 (91,2%)
Falsos Alarmes 09 (8,8%)
Queda média -2,82%
Queda máxima -7,77%
Queda mínima -0,08%
Valorização média nos falsos alertas +1,46%
Valorização máxima nos falsos alarmes +2,3%
Valorização mínima nos falsos alarmes +0,2%
Tempo médio até o mínimo valor após o sinal de alerta 2,67 dias
Tempo máximo até o mínimo valor após o sinal de alerta 10 dias
Tempo mínimo até o mínimo valor após o sinal de alerta 30 minutos