Mudanças Abruptas

Análise Semanal Ibovespa

26/01/2015 a 30/01/2015

 

Algumas empresas e executivos realmente surpreendem pelos seus atos. Às vezes são pessoas inteligentes, bem estudadas, tem uma boa carreira, mas na hora de tomada de decisão...demonstram que não aprenderam muita coisa na vida.

A PETROBRAS tem aproximadamente 88 mil funcionários e estima-se que tenha mais de 200 mil acionistas. No entanto, seu conselho executivo e sua diretoria estão "pipocando" como uma startup iniciante no mercado.

Tanto se falou nesse balanço do terceiro trimestre e tanto foi adiado, que ao ser anunciada sua divulgação, esperava-se um mínimo de posições realmente executivas, de CEO, e não de administrador de boteco de bairro.

Para apresentar o balanço que foi apresentado na quarta-feira de madrugada, por que não apresentaram o mesmo balanço que já estava pronto, lá nos meados de novembro? Por que esperar tanto tempo para voltar atrás e apresentar o mesmo balanço que já tinha sido comentado em novembro de 2014? Ficção por ficção, em novembro as ações valiam R$ 14,00, agora valem R$ 8,00.

A CEO deixou as ações desvalorizarem 50% para apresentar o mesmo texto de novembro? E pior! Pagou caro para duas consultorias independentes que certamente fizeram estudos estranhos e sem nexo para ter um texto rejeitado no final.

Como duas consultorias que se dizem especialistas, montam uma metodologia de fluxo de caixa tão falha? Na metodologia divulgada pela Petrobras, as estimativas são todas no "se", com previsões muito estranhas para preço do dolar, do barril, da inflação, dos juros, etc.

Do modo como foi apresentado, era melhor a empresa ter economizado o dinheiro das consultorias e ela própria ter feito o balanço, que talvez saísse melhor. Só para se ter uma ideia, num cenário as perdas estimadas foram de R$ 27 bilhões e em outro de R$ 88 bilhões. Mas que variação é essa? É óbvio que tem erro de metodologia nos dois cenários.

O que a diretoria não conhece é que o mercado vive de boatos. Para estancar boatos, a empresa, a CEO e a diretoria precisam ser proponentes, a todo dia se apresentando com novos dados e atitudes. Não se pode ouvir a Rede Globo de televisão, que claramente vem batendo mais do que de costume na empresa para atingir a presidente Dilma, e ficarem quietos.

O "câncer" Rede Globo, uma televisão que já foi importante e hoje pode ser considerada "desprezível" em vários aspectos (inclusive educativos), está mais em cima da Petrobras do que do caso Alstom do metro paulista. Por que? Será que os roubos de São Paulo não tem importância?

Por que somente agora a Rede Globo começa a dar ênfase no caso da seca de São Paulo, se desde maio do ano passado a tragédia já estava sendo cometida pela Sabesp? Por que não realçaram os alertas que a ANA-Agência Nacional de Águas deu sobre os desperdícios de água e má administração hidrológica de São Paulo?

Todos os dias a Rede Globo requenta a "marmita" de notícias sobre a Petrobras e transforma notícia velha em nova. Por exemplo, quando a ação caiu 10% na quarta-feira, todos os notíciários e jornalistas enchiam os pulmões em alto e bom tom para dizer " Derreteram as ações da Petrobras" quase num tom de felicidade. Dois dias seguidos os noticiários da Globo foram incisivos com a mesma frase em todos seus telejornais, muito mais do que na TV Cultura, na Band, na Record e no SBT.

O que o jornalismo deve fazer é isso mesmo, falar, comentar e dar notícias. Mas... dar notícias, e principalmente notícias novas o tempo todo. Quando toma notícias de dois dias atrás e as repete, algo estranho opera nesse canal.

O que a PETROBRAS deveria fazer, era manter uma equipe de assessores de imprensa para a todo instante passar o que acontece na empresa. E obviamente divulgando diversos fatos relevantes ao mercado, no canal da Bovespa todos os dias. Da forma como está, a Petrobras está agindo como Eike Batista e suas empresas. Ele apenas falava e nada fazia de concreto para segurar os negócios,

O que se vê é uma CEO da PETROBRAS acuada, temerosa, colocada contra a parede e se sentindo sozinha. As voz dela no webinar de divulgação do balanço é trêmula. Já deu. Ela deve entregar o cargo sem chance de ouvir de Dilma que deve ficar.

Ela deve jogar a toalha e colocar as responsabilidades na mão de Dilma, visto que foram seus "amigos" que aprontaram na empresa. É o que se espera em no máximo 15 dias, que Graça Foster e toda diretoria entreguem os cargos. Eles não são incapazes, de forma alguma, mas estão incapazes de tomarem decisões corretas e com cabeça fria.

E por não fazerem nada em termos de divulgação propositiva, a PETROBRAS viu hoje a Mood's rebaixar as notas dos títulos da companhia, a um nível acima de especulativo. Apesar de serem abutres do mercado e sua avaliação de nada valer, essas empresas de classificação estão ligadas aos grandes fundos, e isso pode causar problemas ainda maiores na PETROBRAS.

E outro com sérios problemas é Obama. As sansões impostas à Russia não surtem efeito. A Europa colocou novas barreiras, mas tudo indica que Putin está indo para o campo militar. Os combates na Ucrânia deixaram de ser em campos abertos e estão indo para as cidades. Em breve a Russia poderá invadir novas cidades e declarar tudo como Russia.

Para Putin é interessante ir para o campo militar. Para ele a guerra é um ótimo fator, pois ele sabe que com isso o preço do barril de petróleo dispara. E ninguém vai ficar sem comprar petróleo e gás da Russia. A Europa está caindo no mesmo erro da segunda guerra mundial, quando foi deixando a Alemanha nazista anexar lentamente territórios.

Outro fator que pode levar à uma crise militar é o chamado EI, ou Estado Islâmico. Esse bando de fanáticos está crescendo assustadoramente, e invadindo campos de petróleo. Bandido com gasolina à vontade é um perigo para o mundo.

E ainda existe o Boko Haran, outro grupo de loucos que já entrou na Nigéria em busca de petróleo e armas. Eles já dominam um território maior do que a Bélgica.

Com tudo isso, uma mudança abrupta no preço de petróleo poderá ocorrer devido a algum confronto mais sério das nações.

O FED americano não fez nada do que se esperava em sua reunião mensal. Sua ata relata "calma" e muita "paciência" antes de qualquer aumento na taxa de juros. Mas a decepção veio hoje, com o PIB dos EUA crescendo apenas 2,6% no quarto trimestre, quando todo mundo esperava 3,2%.

Mesmo com todo o furor o volume de estrangeiro está voltando a aumentar nas entradas da Bovespa. Os fundos abutres devem estar fazendo suas investidas apostando na queda do Ibovespa, entrando na categoria "vendido" no futuro. Acompanhe nossa medida em nosso monitor de estrangeiros.

O IMA-entrada diário teve uma leve queda, praticamente estável e com o mesmo valor de sexta-feira passada. Esse valor ainda mostra que para longo prazo a Bovespa está "atrativa". No entando, como não existe uma queda forte do IMA-entrada, talvez o melhor seja o investidor de longo prazo esperar uma melhor definição.

IMA crash = 0,0

IMA entrada = 0,86

 

 

A linha vermelha é a análise da transformada wavelet do Ibovespa para o nível de estresse e possível crash (quedas abruptas mas a nível de 15 minutos) e o gráfico em azul é a transformada wavelet para o nível de entrada no mercado

ANÁLISE SEMANAL - Bovespa Intradiário ( dados a cada 15 minutos)

Na última análise de 23/01/2015 apresentamos vários gráficos e resultados do IMA intradiário para várias ações. Nessa semana, apesar do sobre e desce do Ibovespa, o IMA-crash não apareceu. E pior que o IMA-entrada voltou a subir com as quedas fortes ocorridas na quinta-feira e na sexta-feira dessa semana.

A Vale do Rio Doce (VALE5) teve sua nota de crédito dos títulos rebaixada pela Standard & Poor's. E a exemplo da PETROBRAS suas ações caíram forte, saindo de R$ 17,5 na segunda-feira e terminando a semana por volta de R$ 16,40, como pode ser visto no gráfico a seguir.

Uma das poucas ações com bom desempenho foi a da Cielo (CIEL3), com o preço saindo de R$ 38 para cerca de R$ 40. O problema é que o IMA-crash apareceu nessa sexta-feira. Ele ainda está baixo e estacionado, por volta de 0,2. Mas qualquer suspiro pode fazer a ação acusar uma baixa forte a partir de segunda-feira à tarde.

Outra que caiu muito forte foi a CSN (CSNA3). Muitos fatores estão comprometendo essa ação. O preço do aço barato no comércio exterior faz pressão sobre as siderúrgicas, mas outro problema agora aflige mais o mercado. É a falta d'água que a empresa usa do rio Paraíba e que pode ser racionada, e a falta de energia elétrica para os fornos devido à escasses de água na região.

Com essa queda, o IMA-entrada apareceu na CSNA3 e ainda parece que vai aumentar na próxima semana. Isso significa que essa ação poderá cair mais um pouco. (ver figura abaixo)

Para a semana que vem, o Ibovespa está com boas chances de alta, .visto que o IMA-entrada intradiário terminou a semana com uma pequena tendência de queda. Ainda em 0,82 o IMA-entrada do Ibovespa está mostrando que pode ser uma boa hora para compras. No entando, essa tendência de queda do IMA está muito fraca e pode voltar a subir, se nova queda aparecer no Ibovespa.

Uma ação que está com risco de queda na semana é a CMIG4, com IMA-crash em 0,33. A ação FIBR3 também acompanhada em nosso CANAL ON LINE está com IMA-crash em 0,4. O valor ainda está em tendência de alta, o que pode indicar ainda uma pequena alta dos preços na segunda-feira, mas na terça-feira essa ação poderá sofrer uma correção.

A Oi soltou um comunicado que revoltou o mercado. A empresa desistiu de pagar dividendos e sua ação caiu mais de 10% somente nessa sexta-feira. Essa é uma ação que passará a semana que vem toda caindo. Ninguém deseja surpresas como essa, e o pior, sem explicação do porque não pagar dividendos até 2016.

Acompanhe nossos indicativos na parte de assinantes do CANAL IMA-ONLINE. e saiba antes do mercado tradicional o que vai acontecer com suas ações. Venha fazer parte de nosso grupo de assinantes e desfrute de conhecer antes, o comportamento do mercado, através das frequências do IMA.

Gostou da análise semanal?

COLABORE COM DONATIVO PARA O SITE

(R$ 2,00 ; R$ 5,00 ; R$ 10,00 )

 

FATOS RELEVANTES POSITIVOS

Refinarias da PETROBRAS processaram 1,7% a mais de combustível em 2014 em relação a 2013

Eike renunciou as cargos de presidente e membro da OGX. Não pertence mais ao quadro da empresa.

PIB da Inglaterra cresceu 2,6% em 2014.

BRADESCO tem lucro de R$ 15 bi em 2014

CIELO tem lucro 20% maior em 2014 em relação a 2013

Taxa de desemprego no Brasil foi de 4,3% em 2014

 

FATOS RELEVANTES NEGATIVOS

S&Poors reabaixo nota de crédito da VALE DO RIO DOCE.

Moods reabaixou nota de crédito da PETROBRAS.

Açoes da SABESP derreteram na semana por conta do problema da seca.

Emprego com carteira assinada caiu 64% no ano passado.

S&Poor's corta nota da Russia.

OI não pagará dividendos esse ano. Ação caiu 10% na sexta-feira.

PRÓXIMA SEMANA

Balança comercial do Brasil em janeiro

Produção Industrial no Brasil em dezembro

Taxa de desemprego em janeiro nos EUA

Repercussão das novas sansões à Russia

dias observação 1340

Eventos(sinais de alerta de crash)

86
Acertos 77 (89,5%)
Falsos Alarmes 09 (10,5%)
Queda média -2,67%
Queda máxima -6,91%
Queda mínima -0,08%
Valorização média nos falsos alertas +1,46%
Valorização máxima nos falsos alarmes +2,3%
Valorização mínima nos falsos alarmes +0,2%
Tempo médio até o mínimo valor após o sinal de alerta 2,63 dias
Tempo máximo até o mínimo valor após o sinal de alerta 10 dias
Tempo mínimo até o mínimo valor após o sinal de alerta 30 minutos