Mudanças Abruptas

Análise Semanal Ibovespa

27/04/2015 a 30/04/2015

 

Mais um aumento da SELIC nessa semana mais curta, com quatro dias de negócios no mercado brasileiro. Após a reunião de quarta-feira, o COPOM aumentou a taxa de juros básica para 13,25% ao ano.

Vamos pagar mais caro enquanto a inflação não baixar. Até o fim do ano, a taxa pode ser maior do que 14%. Enquanto a inflação não se mostrar estável, a taxa não vai cair.

Isso também vai atrapalhar o crescimento do PIB brasileiro, que deverá sofrer algum revés enquanto a inflação ainda estiver crescendo. Leva tempo e dor, mas com essa alta dos juros, a inflação deve começar a ceder em breve. Semana que vem já teremos alguma amostra do IPCA com a nova política de ajustamento.

O desemprego já começa a aumentar, chegando a 6,2% no mês de março. Com isso menos pessoas comprarão e os vendedores deverão baixar os preços.

Outro reflexo que já era previsível no meio do ano passado, está no setor imobiliário. A Gafisa já está com 40% menos lançamentos e suas concorrentes vão daí para mais nos lançamentos e nas vendas. Convenhamos, o preço estava abusivo, agora esse reajuste para baixo é bem vindo.

E por falar em baixo, isso ocorreu com o PIB dos EUA, que praticamente ficou em zero no primeiro trimestre desse ano. O valor exato é de 0,2%, mas pode ser ainda negativo. Esse valor é sempre revisado ao longo dos meses.

O fato bom disso é que a taxa de juros nos EUA não deverá aumentar em Junho como muitos já davam como certo. Deverá ser para depois de Setembro, e aí, salve-se quem puder no Brasil.

No Japão, a Fitch fez um yakisoba da nota de crédito. Ela rebaixou o Japão em um nível e causou um estrago no índice Nikkei. Quando rebaixam a nota, todos comentam, todos realçam a notícia. Mas quando essas agências corrigem seus próprios erros, os jornais se calam.

Por exemplo, a Moody's confirmou todas as notas de crédito da PETROBRAS e não rebaixou nada como tinha prometido. Pelo contrário, ainda revisou a perspectiva de negativa para estável. Será que apenas um balanço, que mesmo com prejuízo, deu mais confiança aos investidores? Ou será realmente que a empresa sempre foi sólida e estava apenas envolvida em nuvens de dúvidas.

Avaliamos as empresas, ou as dúvidas das pessoas?

Já a VALE... prejuízo gigante. Mesmo com a alta no preço do minério de ferro, as vendas foram desastrosas no primeiro trimestre e 2015. O prejuízo foi de 9,5 bilhões de reais.

E banco.... é banco. Nunca tem prejuízos, nem mesmo durante as crises financeiras como em 2008. O Bradesco teve um lucro liquido de R$ 4,27 bilhões.

O volume de estrangeiros continua em alta na Bovespa. Semana após semana, nova leva de estrangeiros aportam na bolsa brasileira.. Acompanhe nossa medida em nosso monitor de estrangeiros.

O IMA-entrada diário despencou na semana, como não fazia há muito tempo. Um sinal de que a fase de compra está começando a perder força para o investidor de longo período. Ainda os preços estão atrativos, e assim devem ficar por mais uns três meses. Enquanto o IMA-crash não aparecer, tranquilidade na hora de comprar ações.

Vide Petrobras, que agora acumula alta de 50% apenas em abril desse ano.

IMA crash = 0,0

IMA entrada = 0,6712

 

 

A linha vermelha é a análise da transformada wavelet do Ibovespa para o nível de estresse e possível crash (quedas abruptas mas a nível de 15 minutos) e o gráfico em azul é a transformada wavelet para o nível de entrada no mercado

ANÁLISE SEMANAL - Bovespa Intradiário ( dados a cada 15 minutos)

Na última análise de 24/04/2015 foi dito:"...Na semana que vem, existe uma boa probabilidade de segunda-feira pela amanhã ainda abrir em forte alta, mais pelo efeito "embalada" do que por algum fato novo. Claro que novamente o balanço da Petrobras deve ser um combustível bastante favorável para essa alta. Mas no final da tarde, se o IMA estiver correto, a bolsa poderá começar sua correção...." .

Segunda-feira o Ibovespa subiu conforme escrito, até as 11:00, estacionou e a partir de 11:15 os investidores começaram o processo de venda. Conforme o IMA-crash já tinha nos alertado a queda foi bem forte. Dos 56.840 pontos o Ibovespa caiu até terça feira atingindo o "poço" de 54.999 na terça-feira às 11:00. Queda de 3,23% em apenas um dia.

Quando o IMA-crash atingiu 0,2 e perdeu sua força, o Ibovespa voltou a subir puxado pela Vale do Rio Doce. A alta no preço do minério de ferro animou todo mundo, com perspectiva de que a Vale finalmente saia da crise. Na quarta-feira o Ibovespa ficou oscilando na baixa e hoje, quinta-feira, disparou no meio da tarde.

A escolha do presidente da Vale para o Conselho da Petrobras fez as ações andarem um pouco mais, puxando a Bovespa a reboque. Também a proximidade do próximo balanço favorece as duas ações da Petrobras (PETR3 e PETR4). As ações PETR3 estão até melhores e com boa alta.

Outro fato bem positivo, mas deixado de lado pela nossa "generosa" imprensa, foi o fato das notas de credito da Petrobras serem mantidas por todas as agências de risco. Uma a uma, estão tirando a perspectiva negativa da empresa e colocando como estável. Com exceção do jornal Valor Econômico, outros jornais comentaram apenas de forma rápida esse fato.

Olhando para o passado, vemos que o IMA-crash teve um excelente acerto para o Ibovespa como visto no gráfico acima.

Por exemplo, para a NATU3, em 5 dias acertou em cheio no alerta sobre a virada rápida da ação. Quando a ação atingiu R$ 27,03 o IMA-crash da NATU3 estava em 0,6. E depois desse máximo, a ação virou, levando a uma queda de 4,88% (gráfico a seguir).

Semana que vem essa ação poderá começar a semana caindo novamente.

Ações da NATU3 e IMA-crash com alertas

Para o Banco do Brasil o acerto também foi muito bom. Quando o IMA-crash estava estacionado em 1,0 as ações subiram até R$ 27,30 e então, com o alerta, elas viraram para R$ 25,62. A queda anunciada pelo IMA se concretizou com uma perda de 6,1%. (gráfico a seguir).

Ações do BB e seus valores do IMA-crash e IMA-entrada

Também um bom resultado apareceu para a GGBR4, com alerta avisando quase um dia antes que uma queda forte ocorreria. A queda no valor das ações foi de 9,11% com o IMA-crash batendo em 0,89. Como sempre escrevo, quando IMA-crash passa de 0,8, se o investidor tiver no lucro, vende. Dos R$ 10,75 a ação chegou em R$ 9,77. (gráfico à seguir).

Ações da GGBR4 e IMA-crash

Para as ações da BVMF3 o alerta foi quase preciso, quase acurado, indicando com quase um dia de antecedência uma virada forte da ação. Dos R$ 12,96 a ação chegou a R$ 12,24. O IMA nos avisou antes de uma queda de 5,55%.

Para a semana que vem, o Ibovespa poderá começar a semana subindo com vontade até terça-feira. Isso porque o IMA-crash que vinha caindo, quando atingiu 0,2 se reverteu. Ele não chegou a zero e voltou a subir. Para quem ainda não comprou, dependendo da ação, o tiro deve ser para negócio rápido.

Uma ação interessante? VALE do Rio Doce. O IMA-entrada estava alto e agora começa a voltar. Pode ser um bom sinal de recuperação da ação, Só hoje a ação subiu 6% e deve continuar assim na semana que vem (vide gráfico a seguir).

Ações da VALE5 e IMA-entrada recomendando "compra"

Dentro do CANAL de assinantes, existem outras ações com alertas de entradas e saídas interessantes.

Acompanhe nossos indicativos na parte de assinantes do CANAL IMA-ONLINE. e saiba antes do mercado tradicional o que vai acontecer com suas ações. Venha fazer parte de nosso grupo de assinantes e desfrute de conhecer antes, o comportamento do mercado, através das frequências do IMA.

Gostou da análise semanal?

COLABORE COM DONATIVO PARA O SITE

(R$ 2,00 ; R$ 5,00 ; R$ 10,00 )

 

FATOS RELEVANTES POSITIVOS

Moody's mantém notas de crédito para a PETROBRAS e eleva perspectiva de negativa para estável.

BRADESCO tem lucro de R$ 4,27 bilhões no primeiro trimestre de 2015.

PETROBRAS confirma boa qualidade no petróleo de Sergipe, em seu terceiro poço.

Cielo (CIEL3) teve lucro de 14,9% no primeiro trimestre comparado ao mesmo período do ano passado.

 

FATOS RELEVANTES NEGATIVOS

GAFISA tem redução de 41% nos lançametnos.

Fitch rebaixa Japão em um nível. A nota agora é A.

Taxa de desemprego cresceu 0,3% em março.

VALE tem prejuízo de R$ 9,53 bilhões no 1o. trimestre do ano.

Receita da VALE encolheu 22% na comparação trimestral.

COPOM aumenta SELIC. Taxa de juros é de 13,25% ao ano.

PIB dos EUA cresceu apenas 0,2% no primeiro trimestre.

 

PRÓXIMA SEMANA

Divulgação confiança do consumidor nos EUA.

Balança comercial dos EUA em abril

Produção industrial no Brasil em março

Inflação - IPCA de Abril

dias observação 1400

Eventos(sinais de alerta de crash)

91
Acertos 82 (90,1%)
Falsos Alarmes 09 (9,90%)
Queda média -2,66%
Queda máxima -6,91%
Queda mínima -0,08%
Valorização média nos falsos alertas +1,46%
Valorização máxima nos falsos alarmes +2,3%
Valorização mínima nos falsos alarmes +0,2%
Tempo médio até o mínimo valor após o sinal de alerta 2,65 dias
Tempo máximo até o mínimo valor após o sinal de alerta 10 dias
Tempo mínimo até o mínimo valor após o sinal de alerta 30 minutos