Quinta-feira, 19 de Novembro, 2015

 

O Próximo Ataque Terrorista

O mundo nunca foi um lugar seguro para se viver. Mas ficou ainda mais perigoso com a evolução do ser humano. As destruições que já foram causadas no mundo, sempre foram por causas naturais. Os animais nunca destruíram a Terra, nem mesmo os enormes dinossauros do passado longínquo. Mas o homem inventou a bomba atômica, e basta apenas algumas poucas delas para colocar a Terra em idade glacial.

E sobretudo, os homens que querem e sonham em destruir nosso planeta são de dois tipos. Aqueles que tem dinheiro e querem mais, aqueles que não tem dinheiro e não querem nem mesmo a vida. E se ainda fosse apenas sua vida, seria algo ridículo, mas compreensível. O que não é compreensível, é não querer sua vida e ainda tirar as vidas de quem as deseja viver intensamente.

Na sexta-feira passada, nem mesmo o mais supersticioso dos seres humanos poderia prever que numa sexta-feira 13, ocorreria um massacre sangrento como o ocorrido em Paris. Imediatamente a polícia francesa bloqueou os acessos à cidade e usou a lei de estado de emergência para investigar todos e tudo que se relacionava com qualquer cidadão. Desde telefones, e-mails, correspondências, enfim tudo era do governo e nada do cidadão. É o extremo do extremo para o berço da liberdade e democracia.

Mas os assustados cidadãos parisienses aceitaram essa condição. E a resposta veio rápida na captura e morte do mentor dos ataques da semana passada. E certamente, a inteligência francesa utilizou não somente de espiões, mas também de tecnologia sobre onde procurar.

Como é comentado nesse excelente documentário, o pesquisador Darcy Kim Rossmo criou em 1995 um método para descobrir a área onde sempre se escondem os chamados assassinos em série. O método de nome "Perfil Geográfico" é explicado no documentário " O CÓDIGO". Em especial, o próprio Rossmo explica o método no intervalo de tempo de 27:40 minutos.

Explicação do método "Perfil Geográfico" de Rossmo

O sistema de Rossmo, na verdade, é todo baseado em um interessante nova lei de probabilidade, que dá mais chances para áreas próximas do que para áreas mais distantes. Com isso, quanto mais um padrão de assassinatos acontece, mais o desenho da curva de probabilidades vai sendo construído. A fórmula de Rossmo é mostrada a seguir, sem muitos detalhes, uma vez que o importante é o resultado que ela produz e não seu funcionamento interno.

A fórmula em si, conta que um assassino ou terrorista prefere cometer crimes mais próximos de uma região de conforto, normalmente próximo de onde ele está instalado. A primeira parte da equação reflete a lei do menor esforço para o terrorista. Assim, com essa curva de probabilidades agrupando distâncias entre os crimes, a área com maior densidade de probabilidade é a área onde provavelmente o mentor dos crimes se encontra. Mas o criminoso não deseja cometer crimes muito próximos, para não ser descoberto. Esse fato é levado em conta na segunda parte da equação.

Para entender melhor esse comportamento, construímos um programa de computador no ambiente Matlab, e simulamos diversas situações sobre a ligação de crimes e criminosos "artificiais". Por exemplo, se esquadrinharmos uma região da cidade, dentro de uma matriz composta de zeros e uns, os números "1" significam a localidade onde os crimes aconteceram. Por exemplo, se um crime aconteceu na latitude 1 e longitude 1, uma matriz com a posição (1,1) recebe o número "1", significando um "sim" de crime.

Então, por exemplo, se o crime aconteceu no canto superior esquerdo da região da cidade, a matriz será

Quando o programa em matlab é executado, observa-se o seguinte resultado colorido.

A região em azul corresponde o local de um crime e a área colorida indica as probabilidades de localização do assassino ou terrorista. Quanto mais branco o nível da cor, maior a probabilidade do criminoso estar nas coordenadas do pico de valor. Nesse exemplo, enquanto o crime aconteceu na região (1,1) em azul, o criminoso tem alta probabilidade de estar em (2,2), pois é a região mais clara do mapa.

A figura anterior é na verdade a chamada curva de nível do gráfico ao lado em três dimensões. Esse gráfico é o resultante da equação de Rossmo.

Como pode ser visto ao lado, o maior valor de probabilidade (altura do gráfico ao lado) é aquele onde a cor branca aparece.

E essa região é a (2,2) nas coordenadas dessa região hipotética. É interessante notar que a probabilidade tem um valor alto na coordenada, mas ela não é zero nas outras coordenadas desse mapa.

Percebe-se que existe uma extensão, mostrando dúvidas da equação sobre a região precisa e exata de onde pode estar o criminoso.

Olhando em cima dessa "montanha" o resultado é o apresentado no gráfico em 2-D anterior.

Mas e para um caso real?

Será que o modelo consegue realmente prever o local do criminoso. Segundo o documentário e também com os artigos científicos publicados, parece que sim. A localidade de um crime real, segundo Rossmo conta no documentário estava a apenas 0,8% de distância de onde o criminoso se encontrava.

Como um teste ilustrativo da equação, tomamos a fórmula de Rossmo e aplicamos aos bárbaros ataques em Paris da semana passada.

O mapa ao lado mostra com pontos vermelho os locais dos tiroteios em Paris.

 

 

 

 

 

O teste que fizemos, apenas como um exemplo de aplicação, foi esquadrinhar essa parte da cidade para formar uma matriz com 4x4 pequenas regiões chamadas de células.

Assim, se (1,1) significa o canto esquerdo acima, o primeiro ponto de explosão na sexta-feira passada no Estádio de futebol é (2,3). A matriz nesse caso será formada da seguinte forma matemática, com todos os pontos de explosão com número 1:

Então, será que o modelo de Rossmo acertaria o local onde o mentor dos crimes estaria?

O resultado ao lado, mostra uma intensa área em branco, uma região onde a probabilidade de se encontrar o terrorista seria maior. A célula (1,3) tem maior concentração de branco, indicando que na linha 1 e coluna 3, o assassino e mentor dos crimes poderia estar escondido.

E que região do mapa de Paris é essa?

A região de Saint-Denis, ao norte de Paris. Então, segundo a equação de Rossmo, conhecida como "Perfil Geográfico" do crime, o mentor da barbárie estaria em Saint-Demis.

A representação dessa curva de probabilidade em três dimensões é apresentada ao lado. Como o valor mais alto desse gráfico está em branco, ele está representando a maior probabilidade de se encontrar o mentor.

E para o espanto, nessa sexta-feira o governo francês comprovou que a operação de investigação do meio de semana, que proporcionou a morte de duas pessoas, uma mulher e um rapaz, realmente matou um dos mentores do ataque.

Foi comprovado pelo governo francês que o belga Abdelhamid Abaaoud foi morte em ... Saint-Denis!

O modelo de "Perfil Geográfico" com esse nosso esquadrinhamento bem simples de Paris, conseguiu, apesar de ser um exemplo apenas com caráter ilustrativo, acertar o local de onde o terrorista estava.

Sorte?

Provavelmente não, um vez que essa equação foi testada para diversos crimes famosos e já está em uso em Londres. O setor de inteligência de Londres utiliza o sistema de Rossmo há bastante tempo.

O interessante da história é que a curva de probabilidade descoberta por Roussmo, reflete um perfil que não tem absolutamente nada de aleatório.

O ser humano realmente prefere a lei do mínimo esforço, sejam pessoas do bem ou do mal. A lei do mínimo esforço também opera e reina sobre os loucos e desajustados.

A probabilidade desse modelo, dando preferências para os eventos mais próximos e menos para os mais longes, consegue relacionar matemática com atuações humanas. Ela prevê muita coisa, mas não consegue prever até onde a loucura poderá agir. Infelizmente ainda não criamos leis matemáticas para salvar vidas contra os loucos e desajustados, nem mesmo para eliminar-nos da sociedade.

Ainda assim, a matemática se mostra o tempo todo mais poderosa do que os políticos, que tem o poder da caneta para intervir e dar uma vida digna para todos, mas preferem se omitir em conversas, reuniões e jantares. Isso só acaba, quando alguém da família deles é atingido pela barbárie da idade média.

 

Gostou do texto?

FAÇA UM DONATIVO PARA O SITE

(R$ 2,00 ; R$ 5,00 ; R$ 10,00 )