Sexta-feira, 17 de Junho, 2016

 

Curva de juros poderá mudar

Em 18 de setembro do ano passado escrevemos em nosso texto "Preços dos títulos da dívida despencam":

"...Se tudo continuar como está, sem melhoras no cenário econômico, o modelo de Svensson mostra que os juros desses títulos continuarão aumentando e permanentes na taxa de 7% a 7,5%... "

A previsão foi realizada para um horizonte de longo período, visto os títulos analisados naquele texto são para os NTNB-principal com vencimento em 2035. Em outro texto mais antigo (ver "É hora de comprar títulos?") escrevemos em 2014 que as oscilações seriam mais fortes para os títulos da dívida pública, que estão sendo negociados pelo Tesouro Direto. E desde 2014 realmente esse cenário de fortes oscilações tem sido verificado para os títulos.

Para um gráfico rápido sobre os preços dos títulos (apenas do NTNB-principal de 20350) é possível verificar a seguir a disparada e o grande retorno financeiro que eles deram ao investidor. Desde janeiro de 2014 quem tem em sua posse esses títulos já ficou feliz e triste duas vezes, faz parte de investimento de longo período.

Histórico dos preços do título NTNB-principal com vencimento em 2035

De 9 de maio de 2014 até 17 de junho de 2016 a rentabilidade bruta foi de 39% para esses títulos. Mas em 18 de setembro do ano passado ela estava negativa. Por isso o investidor deve ter cuidado e não ser apressado em suas estratégias para títulos da dívida. Esse é um erro fatal, ou seja, ser apressado para negociações de títulos.

Se o dogma do investimento em ações é ter paciência para médio ou longo prazo, para títulos pode dobrar sua paciência. Quem entrar na onda agora para comprar títulos deve ter cuidado. Talvez, realmente, se puder esperar até o vencimento colha bons lucros. Mas quem for entrar agora que os preços estão num rally de alta, pensando em vender no final do ano, ou no meio do ano que vem, pode talvez ver o investimento com prejuízo.

No gráfico anterior é possível ver que depois do dia 18 de setembro os preços dispararam, saindo de algo em torno de R$ 650,00 para quase R$ 1.000,00 nesse último mês. No entanto, com o intuito de verificar o modelo de Svensson com os novos e mais recentes dados, o cenário de longo prazo para a previsão do modelo continua o mesmo do último de texto de setembro de 2015. Juros vão continuar em processo de alta.

Parece um erro, e realmente pode ser um erro grosseiro. Afinal o modelo de Svensson é um modelo matemático que assume algumas premissas básicas e nada é muito exato nesse ramo de modelagem de juros. Só para relembrar nosso texto inicial "A hora do tesouro está chegando" sobre esse modelo matemático, a fórmula para previsão é a seguinte:

A curva no gráfico ao lado é sobre como variaram os juros negociados para esse título da dívida pública.

Como se percebe, os juros sempre são inversamente proporcionais aos preços. Quando os juros caem, os preços se valorizam e quando os juros aumentam, os preços caem.

Por que valorizam ou perdem valor? Depende do cenário observado pelo investidor, sobretudo pelos grandes fundos de investimentos estrangeiros que compram esse tipo de título.

Problema na economia, na política, revolta popular, visão negativa do país, tudo isso pode levar a um aumento na taxa de juros exigida pelo mercado internacional.

Quando os cenários são melhores e o risco de calote de um país é baixo, os juros caem e os títulos se tornam mais valorizados.

Com a mudança do governo, os juros despencaram, com os investidores esperançosos de "novos tempos", que não virão em curto prazo.

Muita coisa ainda vai acontecer esse ano, muita mudança, muito bate-boca político e muita delação ainda vai aparecer.

Histórico do título NTNB-principal de 2035

Previsão para 2018 feita em setembro de 2015

Previsão para 2018 feita em junho de 2016

Conclusão: os juros tem uma boa probabilidade de voltar a subir e fazer os preços caírem novamente. Mas o modelo matemático não sabe nada disso.

O modelo do professor Svensson não prevê crise política ou bate-boca, ou prisões. É um modelo que necessita de dados e mais nada.

E com esse modelo, no texto do ano passado, rodamos um programa computacional para fazer previsão até 2018. Para relembrar o gráfico é esse primeiro ao lado.

A projeção para longo período em setembro de 2015 é juros em alta até 2018. Algo por volta de 7,5% para esse tipo de título.

Como os dados mudaram, resolvemos rodar novamente o modelo para verificar se essa queda na taxa de juros cobrada para o NTNB-prinicipal de 2035 mudaria o cenário de previsão de Svensson.

Esse segundo gráfico ao lado, foi gerado pelo nosso programa no dia de hoje, com os dados mais recentes do Tesouro Direto mostrando que nada mudou no cenário.

Na realidade o modelo demonstra uma piora no cenário financeiro para esse tipo de aplicação. A parte vermelha da trajetória dos juros é a previsão até 2018.

Mesmo com a queda verificada nesses últimos três meses, o cenário segundo o modelo é de piora. E antes que algum ignorante nos escreva acusando de ser à favor ou contra o governo A ou B, quem está mostrando piora do cenário é o modelo.

E como modelo não exato, pode estar completamente errado. Mas diante de outros acertos e dos prêmios recebidos por Svensson, podemos dar algum grau de credibilidade a ele.

Ou não. Se muitos erros acontecem, então é hora de abandonar esse tipo de equacionamento de problema financeiro.

Mas como esse modelo é seguido por grande parte do mundo para os estudos sobre dívidas, vamos dar um voto de confiança para essa equação.

Mas como pode piorar o cenário financeiro se os preços estão disparando? Novamente o leitor deverá pensar em longo prazo. O ano de 2035 não está logo alí, ainda está muito longe e muita coisa vai mudar nesse país. Esperamos que para melhor, mas a cada década essa esperança vai a zero.

A linha contínua azul do gráfico anterior é o ajuste dos parâmetros feito no processo de identificação com base nos dados. Esse é um fato contra esse modelo. Ele é um modelo que chamamos de "determinístico" e serve apenas para mostrar uma tendência do comportamento dos juros. Não podemos nunca afirmar que a taxa será exatamente aquela que está sob a curva.

A linha em cor preta são os dados reais e vemos como eles oscilam em torno da linha de tendência produzida pelo modelo de Svensson. Um modelo muito melhor seria aquele com parâmetros estocásticos (aleatórios baseados em média e desvio padrão). O interessante, no entanto, é que o resultado final, passados nove meses, não mudou muito em termos de tendência. Ainda mostra ao investidor que poderemos ter dias piores para esse tipo de investimento, apesar da grande melhora dos últimos dois meses.

Quem vai dizer se esse modelo vai acertar ou errar são nossos políticos.

E pelo andar da carruagem....

 

Gostou do texto?

FAÇA UM DONATIVO PARA O SITE

(R$ 2,00 ; R$ 5,00 ; R$ 10,00 )