Trade System: Estudo do IMA

 

 É de longa data que venho acompanhando o site do professor Marco Caetano. Sem sombra de dúvida o trabalho dele é bastante interessante. Pude ler e acompanhar o seu site, livros, dissertações de alunos orientados assim como conversar com ele através de e-mails particulares.

Cheguei a fazer estudo da sua metodologia em spread de ações, mas não obtive resultado satisfatório. No entanto, com o intuito de agregar conhecimento, implementei uma metodologia semelhante a utilizada pelo professor para investigar um trade system baseado no Índice de Mudanças Abruptas (IMA) com uma série histórica intraday de 3 anos da VALE5 (dados de 15 minutos. Cerca de 28000 pontos).


Primeiramente, vamos aos conceitos iniciais:


Para fazer o estudo das Wavelets no mercado financeiro, é preciso que a série temporal do ativo tenha média zero. Dessa forma, construímos a nossa série de ruído de fundo removendo a tendência linear da ação (calculada por MQO). Tendo removido da série sua tendência linear, estimamos a curva de sazonalidade através da fminsearch do matlab dando bom chute inicial para encontrar os melhores parâmetros que minimizam a soma dos quadrados dos resíduos da função

.


O resultado gráfico da primeira etapa está ao lado na Figura-1.

Tendo posse do ruído de fundo com média zero, pudemos utilizar a wavelet toolbox do matlab para calcular o espectro e gerar os coeficientes da Wavelet para um posterior cálculo normalizado do índice. Foi utilizada a família “Chapéu Mexicano”.

Através de um número de coeficiente corte, constrói-se a série IMA entrada e IMA crash para a VALE5. Utilizando as próprias palavras do professor:


“Quando está em zero, significa que só existem coeficientes de baixa frequência e mercado sem chance de virada. Quando se tem número 1, mercado estressado com altíssima probabilidade de virada.”

Veja uma ilustração gráfica da VALE5 com o IMA Crash e Entrada ao lado (Figura-2)

O principal problema de realizar backtesting no IMA é que há uma diferença entre estimar a tendência, sazonalidade e coeficientes da wavelet ao final da série e simular a aquisição de dados em tempo real. Para isso, foi construído um algoritmo que para cada novo ponto de dado obtido era calculada uma nova: reta de tendência/curva de sazonalidade/coeficientes da Wavelet.

Os dados eram extraídos e armazenados em uma matriz como se estivessem sendo obtidos em tempo real. Tudo isso foi com o objetivo de eliminar o viés de estimar o passado com dados do futuro (“Look-Ahead Bias”). No entanto, seria exatamente esse o resultado encontrado pelo o operador ao acompanhar o IMA.

A série de cerca de 28000 pontos foi utilizada da seguinte forma: A partir do ponto 10000 foi feita a simulação do IMA. Dados de 1 a 10000 serviram apenas para começar a simulação fornecendo dados para serem estimadas a reta/sazonalidade/wavelets iniciais. Não foi levado em consideração custos operacionais.
Foram testadas as seguintes hipóteses:


1 – Comprar a VALE5 e segurar durante o período de dados (Buy and Hold).


2 – Comprar a VALE5 quando o IMA entrada >= 0.9 e fechar a operação quando o indicador fosse =0


3 – Vender a VALE5 quando o IMA Crash >= 0.9 e fechar a operação quando o indicador fosse = 0


4 – Soma das Estratégias 2 e 3.  

Os gráficos com os retornos acumulados das estratégias 1,2,3 e 4 estão ao lado na Figura-3.

Outras estatísticas das 4 Estratégias testadas do IMA:


Sharpe Compra e Vende: 0.3639

Sharpe Buy and Hold: -0.2189

Sharpe Compra: 0.3395

Sharpe Vende: 0.1326

Maximo Drawdown Compra e Vende: 0.1676

High Watermark Compra e Vende: 0.2190

High Watermark Buy and Hold: 0.0056

High Watermark Compra: 0.1957

High Watermark Venda: 0.1477

Conclusão:

Todos os resultados das estratégias isoladas apresentaram melhores resultados em relação ao Buy and Hold da ação. Dessa forma, os resultados são promissores para a continuidade de testes.


O principal problema na construção do IMA é o número corte na série de coeficientes para padronizar o índice. Cada ação possui um número corte característico. Estudos precisam ser feitos para melhorar os resultados sem incorrer em data-snooping.

Outro ponto é a arbitrariedade em selecionar um valor no índice de entrada e crash para comprar/vender a ação. Não há uma razão específica para entrar apenas em 0.9.

 

email: arnldin@gmail.com

 

Artigo

Trade System: Estudo do IMA

 

Julio F Costa Santos

(Analista de Valores Mobiliarios-CNPI)

 

Arnoldin - Análise de Mercado


 

 

 

 

13-Dezembro-2013

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Figura-1 Primeiro passo para o IMA

 

 

Figura-2 Resultado do IMA para a VALE5

 

 

Figura-3 Estratégias e retornos