Sexta-feira, 30 de Outubro, 2015

 

Novas Evidências do Aquecimento Global

Caros leitores, todos devemos parar de suportar, com "ar de inocência" a estória da carochinha de que o Sol e suas explosões é que são responsáveis pelo aquecimento global. As secas generalizadas em regiões que nunca observavam esse fenômeno já são alertas bem severos de que nosso mundo está indo para o fim. A NASA está comprovando que Marte perdeu sua camada de atmosfera devido um grande e complexo aquecimento global. Os dados das sondas e robôs em Marte estão a cada dia sendo compartilhados pelos cientistas em artigos científicos, com resultados mostrando que Marte tinha atmosfera, mas por algum motivo a perdeu.

A imagem a seguir é do derretimento observado algumas semanas atrás de uma parte da Groelândia. Ela está perdendo rios de gelo na forma de água doce todos os dias. Como a ONU anunciou hoje, não tem mais volta. Não fizemos nada, votamos errados, escolhemos políticos ignorantes, pessoas corruptas que só pensam em sua ganância pelo dinheiro, e agora vamos pagar caro.

Derretimento da Groelândia

Mas cá para nós, corrupção e ganância não é um Dom apenas de políticos, e ciêntistas também são enfeitiçados pelo dinheiro, por dolar, por ouro. E diversos cientistas passaram as últimas três décadas afirmando que limitar ou punir empresas por liberação exagerada de CO2 na atmosfera era um erro, era "balela", era invenção!

Observando a fundo o currículo dessas pessoas, percebemos que de uma forma ou outra estão intimamente ligados às empresas de petróleo, às empresas de energia elétrica geradas por carvão, ligados às empresas automotivas, enfim, empresas que precisam lançar toneladas diárias de gases tóxicos e que aquecem o clima com o bloqueio da camada de atmosfera terrestre.

E então, esses perversos cientistas lançaram a "teoria" de que o aquecimento global ocorre, mas o responsável é o Sol. Sim, as explosões solares seriam a causa do aquecimento da atmosfera terrestre e não o CO2. Realmente os raios solares são responsáveis por aquecer os planetas, e sua presença é observada mesmo no mais longínquo Plutão.

Mas esses cientistas usaram a Estatística de seus artigos para o lado do mal. E uma prova simples, onde qualquer colegial pode observar, o Sol, ou o ciclo de explosões, ou raios gamas não são os responsáveis por essa tragédia ambiental que estamos vivenciando. O gráfico a seguir compara o IFS, conhecido como índice de fluxo solar, medido diariamente por diversos institutos de pesquisa.

A linha em azul apresenta a temperatura atmosférica tomada em média para todo o planeta Terra desde 1947. É claro e óbvio a alta constante da temperatura média terrestre. Hoje ela já passa de 30 graus Celsius e vai bater recorde atrás de recorde. Como sabemos e podemos provar isso? Por que a natureza é um relógio, de períodos em períodos sagradamente os eventos se repetem, sejam eles bons eventos, sejam maus como tragédias ou catástrofes provocados pelo clima.

É só observar no gráfico acima a linha em vermelho. O leitor percebe as setas? Pois é, elas marcam religiosamente o período de maior fluxo da radiação solar, de 11 em 11 anos. E isso não vem de séculos, vem de milhões de anos, comprovado por cientistas que estudam os gelos na Antartica. Ao retirar cilindros de gelo na Antartica, é possível verificar como a atmosfera se comportava há milhões de anos atrás graças às moléculas de CO2 nas gotas de água congeladas e bem preservadas em kilometros de profundidade de gelo.

E podemos observar no gráfico anterior, que o comportamento do Sol é o mesmo, ciclo após ciclo, e não é ele o responsável por esses desastres ecólogicos que vivemos.

E também temos que deixar de ser tupiniquins e acreditar que nós, com as queimadas da Amazônia somos os principais responsáveis pelo aquecimento global. Sim, porque daqui há pouco vão querer cobrar do Brasil impostos internacionais pela Amazônia.

Hoje realmente, o Brasil está entre os três mais poluidores do mundo. Mas se retirarmos as queimadas, EUA e China são de longe os principais responsáveis.

A natureza tem memória, ela não esquece o que fazemos com ela. Se jogamos lixo no mar, ele volta no dia seguinte. Se jogamos sujeira no rio, achando que vai abaixo, a natureza reserva surpresas, represendo a água e fazendo modificações no clima, alterando a composição das chuvas.

E com essa memória, podemos recuperar os dados de consumo de hidrocarbonetos pelos EUA. Em 1947 o Brasil tinha algo em torno de dezenas de automóveis, mas os EUA já possuiam estradas de concreto e asfalto por todo o país.

As únicas estradas asfaltadas no Brasil eram nas redondezas da cidade do Rio de Janeiro, então sede federal do país e de São Paulo.

O primeiro gráfico ao lado, mostra de uma maneira muito, mas muito simples, a altíssima correlação entre a emissão de CO2 pelos americanos e o aumento da temperatura global. É reta para a alta da emissão do CO2 nos EUA e reta para o aumento da temperatura.

E a China? Ultrapassou os EUA na emissão com quase um milhão de toneladas de CO2 na atmosfera, isso ainda em 2004. De lá para cá só fez aumentar esse recorde.

Então, como pode ser o Brasil, ou a queimada da Amozônia ser a principal causa do aquecimento global como se diz em jornais internacionais?

E é tão comovente que os jornalistas tupiniquins nem mesmo questionam dados, ou cientistas apoiados por empresas ligadas à produção de hidrocarbonetos.

Frequência de furacões

Intensidade acumulada dos furacões

Histórico da temperatura (Nasa)

O leitor pode pensar que esse assunto é coisa de teórico. Que isso está tão longe, e que vale à pena ainda manter sua cerveja gelando sossegada na geladeira.

Mas isso pode acabar, repentinamente, sem avisar. Com o aquecimento global, as represas estão secando, os rios desaparecendo. O velho rio São Francisco está diminuindo sua vazão de forma assustadora. O rio Solimões vive uma seca sem precedentes ano após ano.

O rio Tietê em São Paulo está tão baixo que uma represa que desenbocava suas águas na represa de Ilha Solteira secou. Ela está desligada há um ano, sem água nenhuma. Secou tudo, não sobrou nem volume morto.

Então, ou a cerveja ficará mais difícil de gelar no futuro, ou vai sair mais caro mantê-la no congelador. E é por aí que a natureza nos pega, pelo gasto, pelo dinheiro.

Nos EUA o preço será mais alto. Como pode ser observado ao lado (no alto), a linha azul mostra a temperatura média anual da Terra. E o gráfico colorido mostra a frequência dos furacões.

Em 1985 os EUA foram assolados por 6 furacões (eixo da direita) até então um recorde isolado. Mas em 2004 e 2005, novamente os EUA foi atacado por 6. Em suma, 12 furacões em dois anos seguidos!

Mas para mostrar que não foram apenas simples furacões, a segunda-figura ao lado apresenta a intensidade dos furacões. Essa intensidade vai de 1 a 5 na escala de potência. Somamos as intensidades de todos os furacões ano a ano, desde 1947, para efeito comparativo de destruição.

O segundo gráfico ao lado tem setas indicando os recordes. Em 1985 a intensidade acumulada dos furacões foi de 11, mas em 2004 e 2005 a intensidade somada foi de 14. Não somente a frequência aumentou, mas a força também aumentou em 20 anos!

Por último, a figura ao lado mostra a temperatura média anual da Terra desde 1880, quando ainda era medida com termômetros simples.

É possível observar que a média anual era negativa, passando dos 30 graus negativos. Para a média atingir zero grau na Terra levou 100 anos.

Ou seja, demorou 100 anos para um aumento de 30 graus. E recentemente demorou apenas 20 anos para aumentar os mesmos 30 graus.

Em vinte anos a temperatura aumentou o que tinha aumentado em 100 anos anteriores. Como não aceitar que estamos em sérios riscos há nossa existência.

E foi mais ou menos isso que a ONU afirmou hoje. Se controlarmos as emissões de CO2 hoje, ainda assim a temperatura vai continuar aumentando até o final do século. Então, os problemas com seca, com enchentes, com derretimento de gelo, com falta de energia elétrica só estão começando.

Em quem acreditar? Nos dados, ou nos políticos (e aqui se inclui os maus cientistas do mundo)?

Com essas evidências, não dá para precisar quanto tempo nossas crianças terão um mundo como o nosso, das décdas anteriores. Talvez ser obrigado a tomar banho apenas uma vez a cada dois dias seja regra em breve. Multas vão ser cobradas por escovar dentes com água. Será normal criticar aqueles que usam água para escovar os dentes, sendo que existirão pastas "anti-aquecimento".

O aquecimento global deveria aquecer nosso sangue, para fazermos algo de concreto e melhor, para no futuro não precisarmos olhar videos de como era legal ter água, energia e alimentos em abundância.

 

 

Gostou do texto?

FAÇA UM DONATIVO PARA O SITE

(R$ 2,00 ; R$ 5,00 ; R$ 10,00 )