Quinta-feira, 28 de Janeiro, 2016

 

O homem que odiava a gravidade

Em outubro de 1929, a revista Veja escrevia no texto "Oráculo do apocalipse" a seguinte frase:

"Antes atacado e ridicularizado por Wall Street, o teórico Roger Babson, que anunciou com dois meses de atencedência a ocorrência do crash, é o novo guru financeiro americano".

A história era sobre Roger Babson, um engenheiro formado pelo MIT (Boston-EUA) que era fã de Isaac Newton, e tinha elaborado uma série de regras chamadas por ele de AR (Ação e Reação) para explicar os altos e baixos do mercado financeiro. Na Conferência Anual das Empresas Nacionais (EUA) , Babson deu uma palestra sobre uma queda no mercado financeiro que ele previa à frente, chamando a atenção:"Mais cedo ou mais tarde, o crash virá, e poderá ser tremendo".

O mercado americano estava indo às alturas e ele foi obviamente ridicularizado e banido pelos jornais da época. Mas como Babson possuía uma empresa de Estatísticas do Mercado Financeiro, alguns invetidores ficaram temerosos, e no mesmo dia o índice americano caiu 10 pontos, apelidado posteriormente como "Baixa de Babson".

O que ninguém imaginava, é que a declaração de Babson veio 2 dias antes da quinta-feira negra, a primeira grande queda de Wall Street. E com as inúmeras quedas seguintes, de bandido Babson virou guru.

Roger Babson (1875-1967)

Mas que estudo era esse de Babson, chamado de BabsonChart?

Babson amava Isaac Newton, tinha a coleção completa do matemático e físico inglês e detestava a gravidade. Sim a gravidade da Terra e não das mulheres.

Para ele o ser humano poderia vencer a gravidade e não mais sofrer as consequências negativas que a força terrestre produz. Isso tudo era um trauma da Babson, que viu sua irmã morrer afogada num rio quando pequeno.

Parece loucura, mas Roger Babson criou um instituto para elaborar projetos de como vencer a gravidade! Um projeto era para tornar os aviões mais seguros e ecologicamente corretos e outros dois eram para evitar que pessoas viessem a morrer devido à quedas, quebra de pernas, traumas na cabeça, etc.

Um texto interessante conta essa incrível obsessão de Babson que declarava coisas como "Gravidade: Nosso inimigo número um". A cabeça de Babson era tão estranha, que ele mandou colocar em sua lápide de morte o quanto ele odiava a gravidade.

Mas a ideia de maior sucesso de Babson foi realmente seu método para investir no mercado financeiro. A ideia é simples e utiliza apenas de geometria e as já conhecidas regras de montagem dos pontos de suporte e resistência das análises técnicas.

Partindo da terceira lei de Newton, que explica o Princípio de Ação e Reação, Babson afirmava que observando gráifcos ele notou o mesmo princípio no mercado das ações.

Lápide de Babson indicando sua luta contra a gravidade

Chart de estudo de Roger Babson sobre as ações na década de 1930

Segundo o estudo, o mercado financeiro obedece a lei das áreas, percorrendo áreas iguais abaixo e acima de uma linha mediana divisória sobre a tendência de longo prazo.

Na figura ao lado, por exemplo, as áreas em cor preta estão oscilando em torno da linha de tendência. Segundo Babson, ao se calcular as áreas usando os Cálculo Diferencial, adotando os preços como uma função matemática, era possível inclusive dizer qual o período exato de longas altas e longas baixas.

Por exemplo, como nos anos 1930 o mercado americano estava em super alta, na figura ao lado é possível ver a penúltima área hachurada em alta acima da mediana.

E logo depois, abaixo da linha mediana, uma área também em cor preta, que lembra razoavelmente a primeira, mas invertida. Foi o crash de 1929.

Sua coragem para divulgar isso foi um tiro certo e trouxe-lhe muitos benefícios. Na mesma época Babson tinha uma escola de negócios com poucos alunos.

Após sua previsão correta, ou "coincidente", a escola disparou em alunos e pessoas querendo aprender como tal método funcionava e como poderiam aplicar a técnica no dia-a-dia.

Roger Babson morreu rico?

Sim, mas foi mais pelo grande número de alunos, pela venda de livros e as atividades de seus dois institutos de consultoria do que pelo método em si. Ele escreveu por conta desse evento cerca de 40 livros, que foram bem vendidos para a época. O próprio Roger Babson tinha 10 regras interessantes para se aplicar no mercado financeiro, segundo ele, que sem elas o método não funcionava.

Uma delas é a nossa tradicional cotidiana, para sempre separar dinheiro de bolsa de dinheiro de investimento sólido. Babson dizia que o dinheiro de especulação no mercado não poderia ser misturado ao dinheiro dos gastos e investimentos que mantém uma pessoa viva e com vida financeira saudável.

Os projetos da gravidade... não deram em nada. Para os aviões, os custos seriam muito grandes e sem prova concreta de sucesso (com certeza não teria) e para as pessoas seriam praticamente impossíveis de serem aplicados. Mas um grande legado nos foi deixado por Babson, na verdade pela esposa dele, a senhora Grace Babson. Após a morte do marido, todos os documentos relacionados a Newton foram colocados a venda, inclusive muitos textos desconhecidos sobre Alquimia. (ver nosso texto "Alerta: Dow Jones vai tombar forte")

Quem comprou?

O grande economista John Maynard Keynes comprou todo o acervo, hoje boa parte digitalizado e constando dos acervos de museus pelo mundo afora. O estudo de Roger Babson sobre a derrota da gravidade ficou adormecido, e apesar dos projetos estarem apenas no papel, hoje existem muitos estudos na área de Física sobre esse assunto.

Com o nome de efeito "anti-gravidade" grandes pesquisadores da Física como Roger Penrose e o próprio Stephen Hawking estão publicando e mostrando luz sólidas que podem levar a resultados novos dentro de algumas décadas. Então, não foi de tudo perdido a ideia que parecia maluca de brigar contra a gravidade.

Sobre o método em si, existe uma vasta bibliografia sobre a utlização em ações e seus seguidores afirmam poder prever cerca de 80% dos movimentos. Um dos grandes divulgadores dessa técnica foi Alan H. Andrews que fundou uma associação para ensinar e divulgar a técnica, que pode ser encontrada na seguinte webpage www.andrewscourse.com.

Traumas nem sempre são bons para nossa saúde, mas alguns nos provocam a estudar mais, a desafiar nossos próprios conceitos, e por que não, como retorno podemos ter bons lucros nos negócios e de quebra ajudar a melhorar a vida de muitas pessoas através da Ciência.

No caso de Babson, de tudo, sua grande fortuna não foi o dinheiro, mas os artigos e textos de Isaac Newton, que perdeu muito dinheiro na crise da empresa Mares do Sul nos anos 1700. Mesmo o grande gênio fazia coisas erradas, perdendo o equivalente a hoje em US$ 3 milhões de sua fortuna. Isso prova que ninguém é perfeito e ninguém sabe nada. Apenas temos alguma ideia!

 

Gostou do texto?

FAÇA UM DONATIVO PARA O SITE

(R$ 2,00 ; R$ 5,00 ; R$ 10,00 )